Sinfra vistoria MT-251 após deslizamento de terra no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães

Sinfra-MT

Sinfra-MT

Sinfra vistoria MT-251 após deslizamento de terra no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães

Por estar localizada no Parque Nacional, intervenções na rodovia dependem de autorização federal

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), assim que foi comunicada sobre o deslizamento de terras no Portão do Inferno, na MT-251, no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, no início da tarde desta segunda-feira (11.12), encaminhou equipes da Pasta, junto com a Defesa Civil Estadual, para uma vistoria no local. 

Uma equipe do município de Chapada dos Guimarães fez a limpeza da pista, e o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar foi acionado para controlar o tráfego na rodovia, que foi liberado por volta das 16h30.

A Sinfra solicitou que uma consultoria terceirizada elabore, com urgência, um relatório quanto aos riscos geológicos no local, após o incidente desta segunda-feira.

Conforme a Sinfra, embora seja uma rodovia estadual, a MT-251 está inscrita dentro do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, e, portanto, precisa de autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para realizar as intervenções necessárias. A Sinfra-MT reforçou, ainda, que está tomando as medidas que lhe cabem para resolver o problema.

No mês de novembro, a Sinfra-MT encaminhou um relatório à administração do Parque apontando os locais com riscos de acidente geotécnico. Na manhã desta segunda-feira (11), antes do deslizamento, ocorreu uma reunião com o ICMBio para discutir tanto a questão ambiental quanto a segurança da rodovia.

+ Acessados

Veja Também