Sesp promove debate para elaboração do plano estadual de enfrentamento à homofobia

Sesp promove debate para elaboração do plano estadual de enfrentamento à homofobia

Representantes de instituições públicas e privadas se reuniram nesta quinta-feira (12.05)

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH-MT), realizou, na tarde desta quinta-feira (12.05), encontro para debater a elaboração do Plano Estadual de Enfrentamento ao Preconceito e à Discriminação contra a População LGBTQIA+. A reunião ocorreu no auditório da Escola Superior de Advocacia (ESA), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT).

De acordo com o presidente do GECCH, tenente-coronel PM Ricardo Bueno, Mato Grosso registrou 144 homicídios e outros crimes com mortes, sendo 1.050 ocorrências de homofobia de 2011 a 2021. Somente neste ano, foram registradas 27 ocorrências envolvendo LGBTs.

“Essa reunião tem o propósito de estabelecer o diálogo com as instituições públicas e privadas e toda sociedade. Estamos trabalhando com o plano estadual com o intuito de agregar o maior número de pessoas para somar a esse enfrentamento”, afirma Bueno.

“A população LGBT tem outras necessidades, como de assistência social, saúde, educação e cultura, que são outras políticas públicas, então a ideia é agregar as instituições para que possamos nos aliar, trazendo informações, esclarecimentos, incentivando o respeito às diferenças e assim colaborar com a paz social”, ressaltou.

O presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBTQIA+ em Mato Grosso e integrante do Grupo Livremente, Clóvis Arantes, destacou a necessidade de ampliar políticas públicas no Estado, fazendo prevenção a qualquer tipo de criminalidade, bem como dar amparo às famílias e às vítimas de violência.

“Esse encontro é fundamental para construirmos uma rede a nível estadual para defesa dos direitos humanos”, defendeu.

Representando a Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), vinculado à Polícia Judiciária Civil, o investigador Mário Santiago falou sobre a necessidade de capacitação dos servidores para atender de melhor forma esse público.

Noticias Relacionadas

Novidades do PH! Deseja receber notificações sobre as atualizações mais recentes? Não Sim