Senar-MT disponibiliza em seu portfólio mais dois treinamentos de drone

Senar-MT

Chegou, esta semana, na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), o drone asa fixa Maptor Agro, da Horus Aeronaves, parceira da instituição. O equipamento foi recebido pelo superintendente Francisco Olavo Pugliesi de Castro, conhecido como Chico da Paulicéia, gerente técnico Guto Zanata e o coordenador técnico, Wlademiro Neto.

Este drone será utilizado pelos participantes dos cursos realizados nos Centros de Treinamento (CTs) de Campo Novo do Parecis e de Sorriso. Para 2020, estão disponíveis no portfólio do Senar-MT dois novos treinamentos. Os sindicatos interessados devem procurar a instituição para verificar a possibilidade de “demandas extras”.

Operação e manutenção de aeronave remotamente pilotada – Drone – e sensoriamento remoto é um dos novos treinamentos. O objetivo geral é mostrar como se faz a operação e manutenção básica de aeronave remotamente pilotada – RPA/DRONE – entendendo a aplicação do sensoriamento remoto.

E o outro é o de Operação de aeronave remotamente pilotada – Drone – asa rotativa. Já este tem como objetivo mostrar ao participante como realizar a operação de aeronave remotamente pilotada.

Para realizar qualquer um destes treinamentos, o participante deve ter idade mínima de 18 anos, ser alfabetizado e ter habilidade motora para operar o controle.

Além disso, o participante deve apresentar a declaração da Empresa Rural – com registro de ITR ou comprovante de Contribuição Sindical ou Certificado de Cadastro do Imóvel Rural (CCIR). Em caso de produtor arrendatário, apresentar o contrato de arrendamento indicando o número de participantes no ato da inscrição.

BALANÇO CENTRO DE TREINAMENTOS – Em 2019 foi registrado um aumento de 223.80% no número de capacitações realizadas nos Centros de Treinamentos (CTs) de Sorriso e de Campo Novo do Parecis. Há quatro anos, a instituição investe em parcerias para garantir o que há de mais moderno para os cursos que acontecem nestes Centros.

Em 2016, o primeiro ano desta iniciativa, foram realizados 11 treinamentos com o apoio de dois parceiros. Já em 2017, este número pulou para 54. Em 2018 foram 123 treinamentos e, em 2019 aumentou para 282. Em 2020 os CTs já contam com 43 parceiros.