Senado realiza sessão solene comemorativa aos 150 anos de Rondon

senado realiza sessão solene comemorativa aos 150 anos de rondon

O Senado Federal atendeu requerimento feito pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT) para realizar, na Casa, sessão solene de homenagem aos 150 anos do Marechal Cândido Rondon, personalidade fundamental para o desenvolvimento de Mato Grosso e o país. O evento acontece em Plenário na próxima terça-feira (5), às 9h.

Wellington destaca que o Estado e o país devem ter pleno conhecimento da figura de Rondon que, segundo ele, “possui uma história de vida e de trabalho que nos orgulha até hoje”.

Marechal Rondon iniciou a carreira pública na posição de Oficial do Exército. Desde cedo, trabalhou na instalação de estradas e, principalmente, linhas telegráficas que ligassem os grandes centros urbanos a cidades e povoados da Amazônia. Era uma atividade estratégica para a segurança e do desenvolvimento econômico.

O senador afirma que Rondon é admirado “por ter sido um servidor público dedicado, militar patriota e diligente, aventureiro destemido e formidável conhecedor do interior brasileiro”. “Além disso – destaca – foi um homem de letras e ciências, amante dos livros, defensor ferrenho do progresso técnico e um humanista que amava seu povo e seu país”, enaltece.

Como diretor da Comissão de Linhas Telegráficas do Estado de Mato Grosso, geriu as instalações, entre 1907 e 1915, de 2.268 km de linhas telegráficas e 25 estações de telégrafo, conforme conta o historiador Elias Bigio.

Wellington Fagundes também chamou a atenção sobre o relacionamento de Rondon com os indígenas, já que era descendente das etnias Bororo e Terena. “Marechal buscava preservar-lhes a cultura sem negligenciar de que as forças que se expandiam sobre o domínio dos habitantes tradicionais do Brasil eram forças históricas inevitáveis. Ele era um oficial conciliador e pragmático”, assentiu.