Sem treinador, Mixto empata com o Luverdense no último minuto




O Mixto entrou em campo com tudo contra. Na lanterna do grupo B, sem treinador e precisando da vitória. No fim, o empate em 2 a 2 com o Luverdense, nesta quinta-feira, manteve o time na lanterna. O Tigre saiu na frente com o estreante Índio. O Verdão do Norte virou com Ciro e Ricardo Maria. Nos acréscimos, aos 50 minutos do segundo tempo, Luisão garantiu a igualdade.

O empate mantém o Tigre em último lugar, agora com três pontos. O Luverdense também se manteve em quarto lugar, com seis pontos.

Na próxima rodada, o Mixto folga e volta a campo no dia 11 de março contra o Poconé, em casa. O Luverdense enfrenta o Poconé, neste domingo, em Poconé.

Por não aceitar a imposição de um dirigente, que queria obrigá-lo a escalar o lateral-direito Pedro Bala e o atacante Lulu, o treinador Flávio Barros abandonou o clube ainda no vestiário, momentos antes do início da partida. Com o preparador físico Leonardo Bruno, o Tigre marcou com o estreante Índio. O Luverdense, que teve a reestreia do treinador Júnior Rocha, empatou com Ciro.

O Mixto abriu o placar logo aos 14 minutos, com o atacante Índio, um dos estreantes da noite. Ele recebeu a bola, dominou no peito e mandou firme para o fundo da rede. O Luverdense sentiu o gol e criou poucas chances, apesar de ter mais posse de bola. No final do primeiro tempo, o meia Rafael Tavares chegou a empatar o duelo, mas o árbitro assinalou o impedimento.

Veio a segunda etapa e o Luverdense seguiu melhor em campo. Aos cinco, Ciro marcou, porém mais uma vez foi marcado impedimento. Dois minutos depois, Simião reclamou de pênalti após ter a camisa puxada. Com 22, Ciro empatou em cobrança de penalidade máxima. Foi seu primeiro com a camisa do Verdão do Norte.

Melhor em campo, o Luverdense virou aos 39 minutos em chute de Ricardo Maria. No fim, o Tigre ainda buscou o empate. Em levantamento na área, Luisão mandou para o fundo da rede e colocou números finais no jogo.