Sefaz faz alerta a comerciantes e empresários sobre falsos fiscais em MT

Estelionatários se passam por fiscais, vinculados a um antigo sindicato, e pressionam contribuintes a adquirir anúncio em revista

Presidente do STF determina que União garanta empréstimo com Banco Mundial
Secom-MT

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) alerta aos comerciantes e empresários para uma ação de falsos fiscais na região Norte do Estado.

Os estelionatários têm abordado contribuintes para vender assinaturas e espaços publicitários em uma suposta revista com o antigo nome do sindicato da categoria – Revista Sintafe.

Durante a abordagem, os falsos fiscais coíbem as vítimas com ameaças de possíveis fiscalizações e retenções de mercadorias em barreiras e postos fiscais. O valor cobrado pelo espaço para anúncio na revista seria de R$ 2.000.

É importante ressaltar que o sindicato que representa os fiscais de tributos estaduais é o Sindifisco-MT. O nome Sintafe deixou de ser utilizado pela entidade em 2014, o que reafirma o golpe aplicado.

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, afirma que o caso será repassado para os órgãos competentes para que seja investigado e os golpistas identificados. “Precisamos alertar os empresários: nem o sindicato, nem a Sefaz, pedem patrocínio. Esse caso já está com a Polícia. São estelionatários usando o nome do sindicato e da Sefaz. Serão punidos.”, assinalou.

De acordo com o presidente do Sindifisco-MT, João José de Barros, a entidade não realiza nenhuma cobrança aos contribuintes, o seu vínculo é exclusivamente com os fiscais de tributos da Sefaz. “Queremos deixar claro que o Sindicato nunca cobrou, não cobra e nem vai cobrar nada de contribuintes. Se alguém fizer isso é golpe”.

A Sefaz ressalta que não tem qualquer ligação com as ações praticadas e reitera a orientação para que o contribuinte chame a Polícia Militar quando receber este tipo de abordagem ou, se não houver a presença da pessoa, que encaminhe uma denúncia para Ouvidoria da secretaria.