Secretários de Percival ganham força para candidatura na Câmara

mazette acompanha recuperação de estradas de acesso ao maria flávia

A gestão Percival Muniz tem boas possibilidades de promover novos nomes para a Câmara de vereadores.

Até o momento, ninguém do alto escalão do prefeito comentou o assunto publicamente, mas nos bastidores quatro nomes são ventilados constantemente.

O secretário Municipal de Meio Ambiente Lindomar Alves (PV) tem apresentado bons resultados na pasta, tem fama disciplinador e é muito carismático entre a população. Dificilmente não entra para a disputa.



Outro que vem surpreendo é o diretor do Procon Juca Lemos (PPS). Em sua administração, o órgão ganhou um novo prédio, mais estrutura e é atuante como há muito não via. Juca, que já foi vereador, tem negado a possibilidade de voltar para Câmara, mas tem muita gente apostando em sua candidatura.

O secretárioMunicipal de Promoção eAssistência Social Hussein Daoud (PP) ainda é recente na pasta, mas tem mostrando muita articulação. Além de ganhar visibilidade como secretário, Hussein já foi candidato a vereador nas duas últimas eleições. Em 2012, alcançou mais de 1.100 votos. A exemplo de Juca Lemos, Hussein ainda não decidiu seu futuro, mas é visto dentro do governo como um bom nome.

A cidade de Rondonópolis pode voltar a ter uma mulher na Câmara de Vereadores. A representante do “sexo frágil” que aparece com muito prestígio é a secretária Municipal de Saúde Marildes Ferreira. A gestora conseguiu o que parecia impossível, mudou drasticamente a situação da saúde do município em menos de 30 meses. Além disso, é muito respeitada por toda a classe política e a população.

Além dos quatro gestores que podem concorrer nas eleições de outubro de 2016, Percival ainda conta com Rodrigo da Zaeli, vereador licenciado, que é o atual presidente da Coder. Rodrigo é nome praticamente certo na corrida por uma cadeira na Câmara.

Se as especulações estiverem certas e as urnas confirmarem, a Câmara de Vereadores pode passar por uma grande reformulação. Além disso, um possível segundo mandato de Percival Muniz pode acontecer com um parlamento bem mais maleável para as ações do executivo.