Secretaria de Saúde do Estado deve fazer novo exame no caso de caminhoneiro que morreu em Rondonópolis

Secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo , diz que amostras de caminhoneiro vão passar por teste padrão ouro — Foto: Christiano Antonucci/Secom-MT

A morte do caminhoneiro Elton Rocio de Camargo, de 35 anos, vítima da covid-19, segundo a secretaria de Saúde de Rondonópolis, ainda deve ter novos capítulos.

Amostras do paciente foram encaminhadas ao Lacen, que utiliza o teste considerado de padrão ouro, o RT-PCR. O secretário Gilberto Figueiredo, disse ao site cuiabano RDnews, estes testes são de alta confiabilidade. O resultado ainda não saiu e, somente quando ficar pronto, se der positivo, o caso constará em boletim do Estado como mais uma morte por Covid-19 em Mato Grosso.

O motivo da polêmica está no fato da família da vítima insistir que o caminhoneiro não morreu da Covid-19.

A família alega que no primeiro exame feito em uma unidade privada de saúde de Rondonópolis  deu negativo para Sars-cov-2, e morreu após ter uma parada cardíaca. No entanto, em um segundo teste, realizado pela prefeitura o resultado deu positivo.

Eles contestam o diagnóstico e afirmam que ele tinha sintomas de dengue, não de coronavírus.

No entanto, a secretaria de Saúde, em nota, confirma que o mesmo morreu vítima da Covid-1.

Leia mais sobre o assunto:

Covid-19- Rondonópolis registra 4ª morte e total de casos chega a 152