Rotam forma 74 policiais em Atendimento Pré-Hospitalar em Combate

PM-MT

PM-MT

Rotam forma 74 policiais em Atendimento Pré-Hospitalar em Combate

A Polícia Militar de Mato Grosso, por meio do Batalhão de Rondas Ostensivas Tática Móvel (Rotam), formou 74 policiais no Curso de Atendimento Pré-hospitalar em Combate. A capacitação foi dividida em duas turmas e encerrou nesta quinta-feira (27.04). Ao todo, 51 policiais penais, 21 policiais federais, um delegado e um policial militar participaram do curso, realizado em Cuiabá. 

O comandante da Rotam, tenente-coronel Gibson Almeida da Costa Júnior, explica que o treinamento é voltado aos militares que atuam em área de conflito armado, para que, assim, possam desenvolver as competências específicas para atuarem em casos de lesão decorrentes de confrontos armados.

Conforme o comandante, a capacitação é voltado para ministrar técnicas do protocolo Marc 1, que direciona as ações no controle de hemorragia, manutenção das vias aéreas, da respiração e prevenção contra a hipotermia.

“O treinamento prepara o policial para intervir de forma segura e rápida em prol da vítima que foi ferida em área de risco, de modo que mortes de policiais no cumprimento do dever possam ser evitadas. O atendimento requer procedimentos e equipamentos especializados e exigem técnicas e preparos específicos”, explica.

De acordo com o tenente-coronel, é fundamental ampliar continuamente o número de multiplicadores e operadores neste segmento. Ele ressalta que a Polícia Militar atinge o alto nível técnico quando investe em capacitar a tropa, além de integrantes das demais forças de segurança do estado.

“É uma formação que a cada dia surgem novas técnicas de prevenção, as quais têm salvado muitas vidas. A ideia é fazer treinamento e capacitação nos atendimentos durante as ocorrências diversas. As informações e o conhecimento compartilhados no curso permitem a adoção de medidas assertivas e preventivas. Neste contexto, o aperfeiçoamento permite trazer melhores resultados nas ações de enfrentamento e que podem salvar vidas. Ficamos contentes em ser referência nesse tipo de capacitação em Mato Grosso”, pondera. 

+ Acessados

Veja Também