Rondonopolitana assume secretaria da Mulher na capital

Luciana ao lado do prefeito Emanuel Pinheiro e primeira-dama Márcia Pinheiro

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou nesta segunda (11) a efetivação da implantação da Secretaria da Mulher. A Pasta terá como titular Luciana Zamproni que, até o momento, atuava como adjunta da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

Luciana é advogada e nascida em Rondonópolis. Ela graduou-se em Bacharelado em Direto pela Universidade de Cuiabá (Unic) e é especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributário (IBET). Atuou como advogada sócia pelo escritório Relvas Associados e como assessora jurídica no Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e na Frente Parlamentar Mista dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias.

Como adjunta da Semob, esteve sempre à frente das ações ligadas à educação no trânsito, entre elas o trabalho de orientação e fiscalização da funcionalidade da Lei Parada Segura (nº 5.944/15) e no combate a importunação e assédio no transporte coletivo. Entre 2010 e 2012, a secretária também atuou em um projeto social voltado para qualificação das mulheres. 

A primeira-dama Márcia Pinheiro e a desembargadora Maria Erotides Kneip chegaram a ser cotadas para o cargo. A introdução da secretaria na gestão pública municipal faz parte da minirreforma administrativa idealizada por Emanuel e aprovada pela Câmara em 2019. De acordo com o prefeito, com a instituição da secretaria, a capital mato-grossense dá mais um importante passo para se tornar protagonista no processo de enfrentamento à violência contra a mulher. 

“A implementação da Secretaria da Mulher é um marco histórico, que simboliza a Cuiabá dos 300 anos. Vivemos um momento em que o emponderamento da mulher e sua participação em todas as áreas da sociedade está cada vez mais ativa. E essa atuação é um bem social de valor inestimável e uma necessidade para os avanços e conquistas da população”, comentou o prefeito. 

Esta é quarta secretaria comandada por uma mulher no Executivo municipal. Além de Zamproni, Ozenira Félix, na Secretaria de Gestão, Débora Marques, na Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, e Hellen Ferreira, que recém assumiu a titularidade da Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, também fazem parte do staff.

Assim como acontece na Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, a primeira-dama Márcia Pinheiro também terá uma fundamental participação no apoio para a consolidação da Secretaria da Mulher, segundo a prefeitura. A ideia é que a primeira-dama atue na construção das metas necessárias para transformar a Pasta em uma referência na gestão pública cuiabana. 

“A Secretaria da Mulher tem como uma de suas missões o enfrentamento à violência doméstica. Porém, ela terá outras políticas públicas, pois queremos cuidar, exclusivamente, da mulher. Vamos trabalhar a educação, a qualificação, a saúde, o empoderamento. São outras áreas que, ao receber o nosso cuidado, com toda certeza também contribuirão para a diminuição nos casos de violência”, explicou a primeira-dama.  

Para Luciana Zamproni, a implantação da Secretaria da Mulher traz consigo inúmeros desafios e oportunidades para estabelecer Cuiabá como um case de sucesso no cenário nacional. Ela destacou ainda que essa efetivação tornou-se ainda mais oportuna neste momento de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), no qual as mulheres são as que mais enfrentam dificuldades. 

“É uma grande satisfação receber essa confiança do prefeito e da primeira-dama. São enormes desafios pela frente, principalmente pela atual momento que vivemos. Em meio à pandemia, os casos de violência doméstica têm crescido em todo Brasil e precisamos de uma rede de enfrentamento. Temos ainda uma preocupação com a saúde mental da mulher e com o mercado de trabalho”, pontua a nova secretária.