Rondonópolis cria mais de 109 mil empregos em menos de 4 anos

Regularização dos pequenos e abertura de médias e grandes empresas contribuíram para a abertura de vagas de trabalho

Natal frustrou expectativa e apresentou recuo de 10% nas vendas a prazo
Wheverton Barros/Ilustrativa

Depois de Cuiabá, Rondonópolis foi o município de Mato Grosso que mais gerou empregos do início de 2017 até julho de 2020. Enquanto a Capital criou 273.567 novos postos de trabalho, Rondonópolis abriu 109.903 novas oportunidades, vindo a seguir Várzea Grande com 72.042 empregos, de acordo dados do Caged (Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados).

A criação de novas empresas de porte médio e grande, a retirada de um grande número de pequenos negócios da  informalidade e captação de recursos para microempreendedores contribuíram para a posição de destaque que Rondonópolis ocupa na abertura de vagas formais. O setor que mais criou empregos em Rondonópolis foi o de serviços, seguido pelo da construção civil e da agropecuária.

Conforme os dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, nos  últimos três anos, de 2017 a 2019, foram abertas na atual administração 7.667 empresas de pequeno, médio e grande porte. Isso representa um crescimento de 82,11% em comparação ao mesmo período da gestão anterior, que criou 4.210 empresas. Ou seja, na gestão de José Carlos do Pátio, foram criadas a mais 3.457 empresas.

Para a retirada das pequenas empresas da informalidade, foi fundamental a criação na gestão do prefeito José Carlos do Pátio do Departamento de Fomento às Micros, Pequenas e Médias Empresas, vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Do início de 2017 a julho de 2020,  5.456 pequenas empresas foram formalizadas através do MEI (Microempreendedor Individual).

Além do apoio para que os microempreendedores se legalizassem, a disponibilização de crédito também foi fator importante. Por meio do Departamento, foram criadas parcerias junto a instituições financeiras para a liberação de crédito.

Também neste mesmo período, o Centro de Atendimento Empresarial (CAE) da Secretaria de Desenvolvimento Econômico elaborou 1.156 projetos e liberou R$ 6,349 milhões de microcrédito, além de ter prestado 37.406 atendimentos.