Reforma na Santa Casa atende exigências da Vigilância Sanitária

Unidade será reaberta no final do mês junho e o Estado já investiu mais de R$1 milhão em manutenções da estrutura.

AL cobra informações de recuperação da Santa Casa de Misericórdia
Foto por: Lenine Martins/ arquivo Secom

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, visitou o Hospital Estadual Santa Casa de Cuiabá nesta terça-feira (18.06). O gestor vem acompanhando o andamento dos trabalhos de reforma e readequação predial das estruturas do Hospital, que será reaberto no final do mês de junho.

“Todos os setores passaram por readequações e, em breve, nós estaremos entregando à população um hospital moderno e de capacidade ampla de atendimento a todos os usuários do Sistema Único de Saúde”, disse Gilberto.

As mudanças já podem ser notadas na parte interna da unidade, que teve paredes pintadas, piso e forros trocados e reparos na rede elétrica e hidráulica. Além disso, a reforma já foi finalizada em alguns setores, como o da enfermaria.

Após a conclusão dos procedimentos de readequação predial, o hospital terá 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) para garantir o melhor atendimento aos pacientes.

De acordo com o secretário, a reforma foi necessária para atender a algumas exigências técnicas, pois a antiga estrutura não obedecia às normas estabelecidas pela Vigilância Sanitária. Por isso, era inviável manter a unidade em funcionamento sem antes realizar os trabalhos de manutenção.

“Se tivéssemos começado a funcionar, depois, teríamos que paralisar o atendimento para fazer isso. Portanto, não tem como paralisar uma UTI, tirar o paciente para depois fazer uma reforma”, pontuou Gilberto.

O gestor esclareceu que o Governo do Estado já investiu mais de R$ 1 milhão no processo de readequação da estrutura do hospital. Quando estiver em funcionamento, a unidade será o maior hospital estadual de Mato Grosso – com 242 leitos totais, sendo 30 de UTI.

A gestão ainda se preocupa em manter todos os serviços que já eram prestados via Sistema Único de Saúde (SUS). “Oncologia, nefrologia, cardiovascular, neurologia, ortopedia e UTIs são algumas das áreas que serão contempladas; a unidade ainda será uma referência em pediatria. No entanto, é importante frisar que também contaremos com procedimentos de média complexidade”, concluiu o secretário.

Ala Pediátrica

Os três blocos onde irão funcionar a Ala Pediátrica estão ganhando um novo visual. As paredes dos corredores foram revestidas de cores vivas e alegres, com desenhos lúdicos e inspiradores. Diversas iniciativas estão sendo realizadas para garantir o conforto e estímulo às crianças que estiverem em processo de tratamento.

O hospital contará com 10 leitos de UTI pediátrica, nove leitos de UTI neonatal, 33 leitos de pediatria clínica, 27 leitos de pediatria cirúrgica e 22 leitos exclusivos para o Pronto-Atendimento Infantil. Apenas o setor pediátrico engloba 101 leitos da unidade – isto é, a pediatria abrange mais de 40% da totalidade de leitos do Hospital Estadual Santa Casa.

Leia mais

Evento vai arrecadar fundos para melhorar infraestrutura da Santa Casa