Redução do ICMS provoca aumento do quilo do suíno

agrihub lança série de vídeos sobre os problemas das propriedades rurais de mt

O mês de outubro chegou com boas notícias aos produtores de suínos em Mato Grosso. Isso porque a Associação dos Criadores de Suínos (Acrismat) em parceria com a Frente Parlamentar da Suinocultura conseguiu junto ao Governo do Estado, a redução da cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para produtores de suínos, de 12% para 6%.

O decreto assinado no dia último dia 05 de outubro, foi muito comemorado pelos produtores, e a assinatura do documento já reflete nos valores de mercado do produto. Nesta semana o preço médio da venda do quilo do suíno subiu de R$ 3,29 para R$ 3,40 uma alta de 3,34% em relação ao preço cobrado na semana anterior.

Para o suinocultor e CEO da Suinobrás, Reinaldo Morais, a alta dos preços provoca a ampliação de mercado como reflexo da redução do ICMS no setor.

“A queda do ICMS é uma das razões para este aumento no preço médio do quilo do suíno nas vendas, a competitividade de Mato Grosso no cenário nacional aumentou em relação aos outros estados, com isso o produtor agora tem mais opção para onde vender a sua produção”, disse.

Os dados são da pesquisa realizada pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), que informou queda em outras regiões. Em Minas Gerais houve queda de -0,48%, a R$ 4,13/kg. Rio Grande do Sul, queda de -0,29%, a R$ 3,41/kg e São Paulo, queda de -0,49%, a R$ 4,09/kg. Paraná e Santa Catarina não tiveram alterações.