Razão e estômago

Aritmética da destruição

A sabedoria antiga ensina que a Razão se perde quando as paredes do estômago se encontram. Mais vetusta ainda é a conclusão bimilenar do poeta latino Virgílio (70-19 a.C.): “A fome é má conselheira”. Porém, tanto essa admoestação quanto a que foi feita por Cícero (106-43 a.C.) — outro erudito de Roma e contemporâneo do autor de Eneida — muita gente não aprendeu até agora. Dizia o eloquente cônsul: “A História é a mestra da Vida”. Esse é um dos motivos pelos quais, de vez em quando, pipocam pela existência dos povos menosprezados revoltas e sublevações, a exemplo da Revolução Francesa (1789) e da Revolução Russa (1917).

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. 

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com