Quais são os impactos do uso da IA no marketing digital?

Picture of Mike Alves

Mike Alves

Freepik

Quais são os impactos do uso da IA no marketing digital?

Compartilhe:

A inteligência artificial (IA) é amplamente utilizada no ambiente online, muitas vezes passando despercebida pelos usuários. Exemplos disso incluem a personalização de anúncios pelo Google e Facebook, direcionados conforme as buscas recentes dos usuários, e o fenômeno viral do ChatGPT, um chatbot capaz de conversar sobre diversos assuntos.

No marketing digital, a IA é aplicada na otimização de conteúdos, qualificação de leads – potenciais clientes que demonstraram interesse em um produto ou serviço – e uso de chatbots, permitindo que as equipes obtenham insights valiosos por meio da análise de materiais como relatório de marketing digital para aprimorar suas estratégias.

Pesquisas da consultoria global Gartner revelam uma tendência crescente no uso ético e estratégico da IA no campo do marketing. Empresas estão se preparando para incorporar essa tecnologia a fim de lidar com riscos à reputação, monitorar resultados e aprimorar a experiência do cliente.

A prática está prevista para ganhar ainda mais relevância no decorrer de 2023. Porém, a Gartner ressalta que isso impõe um desafio aos profissionais de marketing, que precisam se atualizar para a integração efetiva da IA em suas atividades, mantendo-se responsáveis e éticos. A expectativa é que, nos próximos dois anos, cerca de 70% das lideranças do setor deem prioridade a esse debate em suas equipes.

Impacto da IA no marketing digital brasileiro

Nos últimos anos, o Brasil presenciou um aumento significativo no uso da inteligência artificial por parte das empresas. Segundo o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), mais companhias começaram a implementar essa tecnologia em diversos setores entre 2019 e 2021.

A automação do fluxo de trabalho e o processamento de imagens foram objetivos frequentemente mencionados para a adoção da IA. O interesse crescente pelo recurso ocorreu em paralelo à rápida digitalização de produtos e serviços, com percentual de companhias presentes na internet aumentando de 57% em 2019 para 73% em 2021. Consequentemente, houve um aumento no uso de redes sociais e aplicativos, com destaque para o WhatsApp e o Facebook.

Nesse contexto, a digitalização do marketing tornou-se um fator-chave para os negócios. Os profissionais da área passaram a dar mais importância à mensuração de métricas de marketing digital, ao monitoramento dos resultados das campanhas nas redes sociais e à criação de estratégias online, utilizando ferramentas como dashboard e Google Analytics. Assim, espera-se que o marketing digital, levando em consideração a tendência global apontada, esteja cada vez mais integrado ao uso da tecnologia de IA daqui para frente.

Ameaça ou aliada? Qual o papel da inteligência artificial?

Diversos estudos e relatórios de fontes como McKinsey & Company – conhecida por suas pesquisas sobre tecnologia e automação – e empresas líderes em tecnologia, como IBM, Microsoft e Google, sugerem que a inteligência artificial não deve necessariamente roubar empregos, mas sim permitir que os seres humanos se concentrem em tarefas mais estratégicas e de valor agregado.

A automação trazida por essas ferramentas pode liberar os profissionais de tarefas rotineiras e repetitivas, permitindo que eles se dediquem a atividades que requerem habilidades humanas exclusivas, como criatividade, empatia, tomada de decisões complexas e interação com os clientes. Ao assumir a carga de trabalho mais mecânica, a IA tem o potencial de aumentar a produtividade, melhorar a eficiência e capacitar os profissionais para desempenhar um papel mais estratégico no desenvolvimento e crescimento das empresas.

Essa visão enfatiza a parceria entre humanos e tecnologia, permitindo que cada um explore suas capacidades únicas para alcançar resultados melhores e mais significativos. Nesse sentido, vale considerar que a inteligência artificial não é uma ameaça, mas também não é um milagre no contexto do marketing digital.

Um equívoco comum apontado por conteúdos especializados é a ideia de que a tecnologia substituirá o fator humano nas marcas. Pelo contrário, um dos intuitos é tornar as empresas mais humanas, permitindo um atendimento altamente personalizado aos clientes, por exemplo.

Desafios e pontos que merecem atenção

Apesar dos inúmeros benefícios que a inteligência artificial pode proporcionar ao setor de marketing, também é importante estar ciente dos desafios e riscos envolvidos. Como a IA pode reproduzir os vieses humanos presentes nos dados utilizados em seu treinamento, uma das principais preocupações é a influência de algoritmos tendenciosos. Isso pode resultar em previsões e decisões injustas ou discriminatórias, por exemplo.

Outra questão relevante é a privacidade dos dados. À medida que as empresas coletam cada vez mais informações dos clientes, surge o risco de que esses materiais possam ser comprometidos ou utilizados indevidamente.

Dessa forma, é fundamental que as organizações adotem medidas para proteger os dados dos usuários e consumidores, incluindo a implementação de protocolos de segurança robustos e a utilização de criptografia. A transparência nas práticas de coleta e uso das informações também é essencial para garantir a confiança dos clientes e evitar possíveis problemas relacionados à privacidade.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp