Quais exames fazem parte do check up anual das mulheres?

Picture of Mike Alves

Mike Alves

Freepik

Quais exames fazem parte do check up anual das mulheres?

Compartilhe:

O check-up para avaliação das condições de saúde da mulher deve ser feito anualmente. Além de funcionar como prevenção, é também uma forma de detectar doenças ainda no início de seu desenvolvimento. De acordo com as autoridades de saúde, a descoberta de uma patologia no estágio inicial aumenta as chances de cura e a qualidade de vida da paciente durante o tratamento.

Avaliar as condições de saúde periodicamente, no entanto, não é um hábito de todas as mulheres. A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) mais recente, realizada em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), informa que uma parcela da população feminina (6%) com idade entre 25 e 64 anos nunca realizou o exame preventivo de câncer de colo de útero.

Popularmente conhecido como Papanicolau, o exame é realizado pelo ginecologista. Além de identificar a doença — terceiro tipo de câncer mais incidente entre as mulheres, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) — ele também aponta se há a presença de bactérias, inflamações e vírus, como o HPV.

Conforme os dados do IBGE, entre as mulheres que nunca fizeram o Papanicolau, quase a metade (45,1%) afirmou não achá-lo necessário. Outros 14,8% declararam que não receberam orientação para realizá-lo. Já 13,1% disseram não ter feito por vergonha. Há ainda uma parcela (7,8%) que relatou dificuldade para fazer o exame por conta do serviço de saúde.

A pesquisa do IBGE também traz informações sobre outro importante exame da área de ginecologia: a mamografia. De acordo com o levantamento, 58,3% das entrevistadas na faixa etária entre 50 e 69 anos realizaram o exame. A mamografia ajuda a identificar nódulos, assimetrias e tumores, por isso é necessária para a identificação do câncer de mama.

A doença é o segundo tipo mais comum entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele, segundo informações do Inca.

Exames variam conforme idade e condições de saúde

Além dos exames ginecológicos, o check-up feminino pode incluir outras avaliações, que variam com a idade e as condições de saúde da paciente. A partir dos 40 anos, é recomendada a avaliação cardiológica. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que as cardiopatias são responsáveis por 30% das mortes das mulheres brasileiras nessa faixa etária.

Aos 50 anos, é necessário incluir a avaliação do oftalmologista na rotina de check-up para a verificação de glaucoma. A partir dos 65, realiza-se a densitometria óssea, exame da área de ortopedia que faz o rastreamento da osteoporose.

Quando a mulher apresenta fatores de risco para o desenvolvimento de determinadas doenças, os médicos podem indicar a realização de alguns exames mais cedo.

Outras análises essenciais

Além do Papanicolau e da mamografia, outros exames ginecológicos contribuem para os cuidados de saúde da mulher. Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), a ultrassonografia pélvica e vaginal possibilita a avaliação dos ovários, do endométrio e da parede uterina.

Já a ultrassonografia de mama é recomendada para mulheres com idade entre 16 e 39 anos para a detecção de nódulos e assimetria. A partir dos 40 anos, a mamografia é indicada com a mesma finalidade.

A colposcopia ou a vulvoscopia podem ser indicadas quando há alteração no exame preventivo de câncer de colo do útero.

Cardiologia

Os exames cardiológicos devem ser solicitados pelo médico cardiologista. Quem tem histórico familiar pode consultar o especialista antes dos 40 anos. A partir desta idade, porém, é aconselhável o check-up anual.

O profissional pode solicitar o eletrocardiograma para verificar os batimentos cardíacos e se há alguma alteração, o teste ergométrico para analisar o funcionamento cardiovascular e ecodopplercardiograma para ter noções sobre a dimensão, o fluxo sanguíneo e a estrutura do coração.

Ortopedia

O principal exame solicitado na área de ortopedia é o de densitometria óssea. Ele é responsável por analisar a quantidade de cálcio nos ossos. A perda significativa do mineral indica a probabilidade de osteoporose.

Exames complementares

Exames de sangue, fezes e urina devem ser realizados anualmente para a verificação das condições gerais de saúde. A ultrassonografia da tireoide também é recomendada para a avaliação da glândula. Todos podem ser solicitados pelo médico clínico geral.

Por meio do exame de sangue, é possível verificar os níveis de glicose, colesterol e triglicérides, o que contribui para a prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes e AVC. Também é possível analisar as enzimas hepáticas para saber como está a saúde do fígado e outras avaliações.

O exame de fezes ajuda a rastrear o câncer colorretal a partir da identificação de sangue no material coletado. Já o de urina possibilita o diagnóstico de infecção urinária e outras doenças.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp