Quadrilha que aplicava golpes em empresas comerciais é presa pela PC em Rondonópolis

A Polícia Civil em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) desarticulou nesta quinta-feira (18.06), uma quadrilha que aplicava golpes contra empresas do município. Três envolvidos com os golpes foram presos em investigação coordenada pela Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis (Derf).

De acordo com as informações apuradas pela equipe da Derf, membros da quadrilha entravam em contato com empresas e adquiriam produtos ou maquinários. Uma pessoa, se passando por funcionário de uma fazenda, ligava nas empresas (vítima) solicitando orçamento de mercadorias. Posteriormente, um segundo suspeito, usando documentos falsos, ia até o estabelecimento comercial se apresentando como proprietário da fazenda, cujo suposto funcionário solicitou o orçamento, e comprava as mercadorias. Além dos documentos falsos na aplicação dos golpes, a quadrilha também emitia cheques sem provisão de fundos.

Apreensões e prisões




Durante diligências para apurar as informações, as equipes da Derf localizaram um barracão para onde eram levadas as mercadorias adquiridas pelos golpistas, onde ficavam sob a guarda de um dos suspeitos, de 23 anos, que também foi preso, até que fossem comercializadas. Aos policiais, o suspeito alegou ser o responsável para acompanhar os carregamentos no local, mas que o proprietário da mercadoria era seu patrão.

No barracão, os policiais civis aprenderam diversos produtos, como peças automotivas, caixas de bebidas alcoólicas, uma empilhadeira e quase 300 sacos de ração para peixe.

Após as apreensões no barracão, os policiais localizaram um imóvel no bairro Colina Verde, onde outros dois suspeitos de 38 e 45 anos, foram presos. O imóvel foi alugado pela quadrilha durante o período em que permanecessem na cidade para a aplicação dos golpes. Ao ser abordado no local, um dos suspeitos correu para dentro da residência e tentou esconder dentro de um congelador, uma identidade que estava portando. Quando os policiais encontraram o documento, o suspeito informou que era falso. Em buscas pela casa, a equipe da Derf localizou também talões de cheques, duplicatas e documentos pessoais verdadeiros de um dos golpistas.

Os três foram encaminhados à Derf para as providências legais e autuados pelo delegado Vinícius Franciscon Prezotto por estelionato e uso de documentos falsos. Após os procedimentos na delegacia, o trio foi levado para a penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa, onde está à disposição do Poder Judiciário.

O delegado esclarece que as investigações continuam para apurar se há envolvimento de outras pessoas, se há outras vítimas e a origem dos documentos utilizados para aplicar os golpes.

Investigação

A Derf recebeu comunicação de diversas vítimas de que pessoas estavam aplicando golpes no comércio local. Uma das vítimas procurou a delegacia relatando que é proprietário de uma empresa de locação de empilhadeiras em Cuiabá e que havia vendido uma máquina e acreditava ter sido vítima de estelionato. Ao apresentar a documentação do comprador e o contrato de compra e venda, os policiais verificaram que se tratava de um dos suspeitos que supostamente estava aplicando golpes em Rondonópolis.

A empresa proprietária das rações, cuja sede fica no estado de São Paulo, foi contatada pela polícia sobre a apreensão dos produtos.