Projeto ensina adolescentes do socioeducativo de Rondonópolis a fazerem pizza

Atividade faz parte do projeto Compartilhando Experiências, desenvolvido pelo setor de Psicologia da unidade socioeducativa

Adolescentes do Case de Rondonópolis aprendem a fazer pizza - Foto por: Sistema Socioeducativo

Por meio do projeto Compartilhando Experiências, quatro adolescentes que cumprem medida socioeducativa em Rondonópolis aprenderam a fazer pizzas.

A atividade foi realizada nesta quarta-feira (14.05), no Centro de Atendimento Socioeducativo Masculino (Case) no município, e vai contemplar mais cinco jovens na próxima semana.

Desenvolvido pela equipe do setor de Psicologia, sob coordenação da psicóloga Maira Fabiana, o projeto oportuniza experiências práticas e teóricas e estimula o contato com diversos profissionais, voluntários e adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. Assim, o conhecimento é compartilhado, além de estimular o trabalho em equipe.

Na primeira fase, foi oferecida capacitação em confecção de pães, no mês de março de 2020. Na ocasião, um adolescente com experiência em panificação orientou os demais. Nesta segunda atividade, eles participaram de todas as etapas, desde a produção das massas, e utilizaram parte dos ingredientes extraídos da horta cultivada na unidade, tarefa em que eles também participam ativamente.

De acordo com o gerente do Case de Rondonópolis, Robson Machado, o projeto é muito importante para estimular o aprendizado e a satisfação de fazer coisas novas e capazes de gerar um sentimento de conquista e crescimento.

“A socioeducação se faz com trabalho em equipe, trocas de experiências e preparo para o mercado de trabalho. É uma forma de garantir ao adolescente a possibilidade de conseguir um emprego ou até mesmo empreender em um segmento como fonte de renda para sua família”, afirma.

A iniciativa teve a colaboração da Igreja Universal, parceira em demais projetos, e da Defensoria Pública, por meio do Núcleo de Infância e Juventude. O Case de Rondonópolis possui atualmente nove adolescentes que cumprem medida socioeducativa.