Projeto disponibiliza atendimento psicoterapêutico gratuito a profissionais da saúde

Atendimento é feito pela internet, por chamada de vídeo ou ligação telefônica

Os profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus além de terem que enfrentar o desafio de prestar um atendimento que seja seguro para eles e os pacientes também necessitam estar atentos para a sua saúde mental. Ter que lidar diariamente com uma série de situações desgastantes pode contribuir para o desenvolvimento de quadros de ansiedade, depressão, irritabilidade, transtornos de estresse agudo, dentre outros problemas.

Por conta disso, o projeto TelePSI foi criado para oferecer tratamento psicológico por telefone ou chamada de vídeo para profissionais da saúde. A teleconsulta será feita utilizando estratégias de intervenção em situação de crise, por meio de psicoeducação, psicoterapia cognitivo-comportamental e psicoterapia interpessoal.

Os pacientes identificados com potencial de risco ou sintomatologia muito intensa serão encaminhados para avaliação psiquiátrica. Se houver necessidade de medicação, o profissional será encaminhado para a rede de saúde local.




O objetivo do TelePSI é oferecer 10 mil horas de atendimento a profissionais que atuam no Sistema Único de Saúde, além de desenvolver uma pesquisa sobre a eficiência da técnica e os impactos na saúde mental dos participantes. Os serviços serão oferecidos por meio de uma central de atendimento que funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, pelo telefone 0800 644 6543 (opção 4). A primeira ligação é para cadastro e avaliação.

A iniciativa é uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Hospital de Clínicas de Porto Alegre com a colaboração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e de outras instituições.