Projeto de educação inclusiva atende alunos imigrantes da rede municipal de Várzea Grande

Picture of Secom/VG

Secom/VG

Projeto de educação inclusiva atende alunos imigrantes da rede municipal de Várzea Grande

Compartilhe:

Com o intuito de atender o crescente número de crianças e adolescentes descendentes de famílias que imigraram para o país nos últimos anos e vieram morar no município, a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande ampliou a Equipe de Diversidade e Educação para as Relações Étnico-Raciais e instituiu o Projeto: “Educação Inclusiva dos Imigrantes no Sistema Educacional de Várzea Grande”.

Para o secretário Silvio Fidelis, a iniciativa é um esforço da gestão municipal focado na questão humanitária e de inclusão, para o acolhimento daqueles que optam em deixar seu país de origem para se fixar e tentar uma vida melhor no Brasil. “É necessário um olhar diferenciado para essas famílias que vêm para Várzea Grande, trazendo na bagagem seus sonhos e esperanças, essa preocupação tem que ser levada em conta principalmente na área educacional a fim de promover a inclusão e o avanço do aprendizado para esses alunos”, destacou.

De acordo com a superintendente Pedagógica, Luz Marina Coelho, ao realizar um levantamento nas unidades escolares da rede municipal, foram contabilizados aproximadamente 336 estudantes estrangeiros matriculados, e esse número vem aumentando no dia a dia. “Trata-se de alunos haitianos, japoneses, britânicos, norte-americanos e especialmente hispânicos. Mesmo com dificuldades na pronúncia da língua portuguesa eles se socializam com os demais colegas, e quando estão com dúvidas nas aulas questionam com o professor regente e demonstram muito interesse em aprender”, disse. 

Para atender essa demanda crescente, o projeto foi criado e conta com a atuação da professora venezuelana Dora Maritza Mayurel Urquiola, professora de Primeira Infância, especialista em Dificuldade de Aprendizagem e a professora mestranda, Fabiana Luciano Bueno Pereira Guerreiro, especialista em Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira.

A equipe realiza assessoramento nas unidades escolares da rede municipal, prestando apoio permanente aos estudantes, aos pais e responsáveis. Segundo Luz Marina, a equipe está trabalhando na elaboração de um documento orientativo com sugestões de atividades que irão auxiliar o trabalho do professor regente e um guia para orientar os gestores das Unidades Escolares de como proceder quando famílias estrangeiras solicitam matrícula para seus filhos.

A superintendente Pedagógica da Smecel salientou ainda que em Cuiabá, no bairro Carumbé, fica localizada a CASA PASTORAL DO MIGRANTE, que tem como propósito auxiliar os imigrantes que ingressam no estado de Mato Grosso, oferecendo assessoria de forma gratuita.  O telefone de contato é (65)99255-1611. Também na página da Polícia Federal há uma parte destinada ao estrangeiro-migração https://www.gov.br/pf/pt-br, onde realiza-se atualização de residência, substituição de carteira de registro nacional migratório, emissão de segunda via, registro como estrangeiro no Brasil, solicitação de refúgio, naturalização, alteração de endereço e esclarecimento de dúvidas em geral.

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer se coloca à disposição para esclarecer dúvidas e acolhimento aos estudantes e suas famílias nos e-mails:[email protected][email protected]

Confira mais fotos

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp