Professores estaduais rejeitam proposta de Taques e anunciam greve

seduc proporciona pedagogia diferenciada a estudantes estrangeiros

A reunião dos integrantes do Fórum Sindical sobre a ‘proposta’ de calote na Revisão Geral Anual (RGA), apresentada pelo Governo, na manhã desta segunda-feira (30), foi recusada por unanimidade. Os sindicalistas não abrem mão do RGA e consideram falaciosa a tentativa de negociação proposta pelo governador Pedro Taques.

Em reunião com os líderes do Fórum, o Governo propôs fazer a reposição de apenas 5% das perdas inflacionárias do período (11,27%), em duas vezes. A primeira de 2% em setembro, e os demais 3% para janeiro de 2017.

Para os sindicalistas o Governo afronta os trabalhadores/as com uma proposta “ridícula”, que subestima a inteligência dos profissionais, bem como da sociedade, ao dizer que está buscando uma negociação. “Não seremos humilhados e chacoteados”, destacou a imprensa o presidente do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo, Edmundo César Leite.

Na Educação estadual a agenda dos profissionais terá o início da greve, nesta terça-feira (31), fortalecida na Caminhada em Defesa da Escola Pública e 100% Gratuita, que sairá da Praça Ipiranga, no Centro da Capital, até o Centro Político e Administrativo (CPA).