Professor explica situação das queimadas em reserva indígena e denúncia falta de equipamentos de combate ao fogo

O professor e doutor em Antropologia, Paulo Augusto Mário Isaac, participou ontem (5) da série lives que estão sendo feitas pelos jornalistas Lucas Perrone e Eduardo Ramos, que faz parte do projeto Tudo ao Vivo, exibido pelas páginas das redes sociais do Primeira Hora.

Isaac falou da situação da reserva Tadarimana na live e as acusações do que os indígenas seriam os responsáveis pelo fogo na reserva, onde a fumaça atingiu grande parte da área urbana de Rondonópolis.

Ele classificou a acusação como absurda. “Ninguém coloca fogo na própria casa”, resumiu. O professor ainda explicou que os incêndios neste momento não ocorreram somente na região da reserva. “Se falar que foram os índios que colocaram fogo na Tadarimana ; tem falar que o exército joga fogo nas terras deles também”, explicou. 



Por outro lado, o professor ainda explicou que este ano, o combate aos incêndios na região da reserva foi mais complexo.  Ele disse que este ano não houve, por parte do Poder Público, treinamento de brigadistas indígenas como  havia em anos anteriores. “A administração atual acabou com esse política, acabaram os treinamentos, não tem mais equipamentos de combate na aldeia, e nem a imediata disponibilização de carros pipas”, denunciou o professor. 

Ele disse ainda que no passado havia uma parceria entre a defesa civil, Ministério Público e Corpo de Bombeiros. “Será que ninguém sabe que todo ano pega fogo na Tadarimana? “, questionou.

Assista a live completa aqui.

Hoje o entrevistado no projeto Tudo ao Vivo é o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o empresário Thiago Sperança. A live vai ao ar às 17h30 neste link.

Leia mais sobre o assunto:

Jornalista participa de live e lembra prisão de mafioso italiano em Rondonópolis