Produtores rurais criam grupo de whatsapp com brigadistas e corpo de bombeiros

Foto por: CBMMT

Quando surgem focos de queimadas durante o período de estiagem, toda ajuda é bem-vinda. Em Nova Mutum, os produtores rurais resolveram aliar a tecnologia à necessidade e criaram um grupo no whatsapp para facilitar a comunicação e qualquer pedido de socorro.

A iniciativa, que já está no quarto ano, reúne 250 propriedades e autoridades locais como a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Brigada de Incêndio municipal. Presidente do Sindicato Rural, Emerson Zancanaro, acredita que a agilidade no atendimento seja um dos melhores benefícios. “Por meio do grupo conseguimos dar instruções sobre a localização do foco de queimada, a logística e os maquinários que temos como apoio”.

Fora do período de seca, a comunicação por meio da ferramenta, aumenta a sensação de segurança das propriedades. “Ele permite contato direto com os plantonistas da polícia e qualquer ocorrência no campo, eles já ficam informados”.



Em Sorriso, as redes sociais são o principal meio de orientação aos produtores, segundo o presidente do sindicato rural, Tiago Stefanelo. “Não fizemos cursos por conta da pandemia, mas enviamos informativos pelas redes sociais e pelo whatsapp”.

Dentre as maiores preocupações dos produtores da região são as queimadas que iniciam às margens da BR-163 e da MT-249, porém até o momento a maior incidência é de focos durante colheita, provocados pelos maquinários, devido à seca na lavoura.

O produtor Vidimar Siliprandi, presidente do sindicato rural de Vera, se preparou com a contratação de tanque d’água veicular, assim como grande parte dos produtores locais. “A maioria se ajeita para ter caminhão pipa e um brigadista à disposição para controlarmos o fogo antes que se espalhe”.

Cursos suspensos – Devido às medidas de prevenção e controle da Covid-19, os cursos de brigadistas previstos para 2020 não foram realizados nos municípios da região. Segundo a supervisora do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) da Regional de Sorriso, Maiara Cristina, a retomada das atividades tem ocorrido de forma gradual.

“Os treinamentos estão voltando aos poucos, mas ainda não estamos no nível de