Produtores de Mato Grosso participarão da Bienal da Agricultura em Campo Grande


Uma comitiva organizada pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) participará da 3° edição da Bienal de Negócios da Agricultura Brasil Central, em Campo Grande-MS, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro. O grupo é composto porprodutores, presidentes de sindicatos rurais e lideranças do setor em Mato Grosso.O evento é promovido pelas federações de Mato Grosso (Famato), Mato Grosso do Sul (Famasul), Goiás (Faeg) e Distrito Federal (Fape-DF).

Realizada a cada dois anos, a bienal acontece de forma rotativa nas capitas dos estados do Centro-Oeste. A primeira edição neste formato foi em 2011, em Goiânia, e a segunda aconteceu em Cuiabá, em 2013. Este ano, com o tema “Conectando o campo e a cidade”, a feira reunirá as principais informações e tecnologias sobre o setor.

O presidente do Sindicato Rural de Tabaporã, Maurildo Daniel Lauro, participará pela primeira vez da bienal da agricultura. Ele conta que a busca por conhecimentos foi o que motivou a sua participação. “Entender o mercado, a política e os demais assuntos que influenciam o nosso dia a dia é extremamente importante. O evento terá palestrantes renomados que, com certeza, passarão informações que vão nos ajudar a produzir mais e melhor”, diz o presidente.

Na programação estão previstos eventos paralelos, palestras, workshops e painéis de discussão, em que serão apresentadas questões estratégicas do setor. O evento terá discussões técnicas de temas específicos nas áreas da agricultura, pesquisa, ciência, tecnologia, clima e educação, além de demonstrações de tecnologias de empresas ligadas ao setor.

Para o pecuarista e vice-presidente do Sindicato Rural de Carlinda, Nelson Obuti, a bienal também é uma oportunidade de integração e troca de conhecimentos com produtores de outros estados. “Como haverá produtores de todo o Centro-Oeste, além de adquirir conhecimentos por meio das palestras, painéis e debates, vamos poder trocar experiências, conhecer a realidade de cada estado, saber o que deu certo em determinado local e as principais dificuldades”, ressalta Obuti.

Um dos destaques da programação é o painel Entraves para a Competitividade da Agricultura do Centro-Oeste, que contará com a presença dos palestrantes Samuel de Abreu Pessoa, da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FGV/Rio), e Roberto Rodrigues, do Centro de Agronegócio da FGV, o GVAgro. O presidente da Aprosoja Brasil Almir Dalpasquale será o debatedor do painel que ainda contará com a moderação do presidente do Sistema Famato/Senar, Rui Prado.

"O agricultor, principalmente do Centro-Oeste, onde a maioria produz commodities, precisa estar a todo tempo atento às variações cambiais, de juros, à inflação, à política fiscal. Tudo influencia diretamente no negócio, nos rumos que vai tomar, sobretudo agora, no momento de crise que o país atravessa. A discussão sobre como enfrentar esta situação nunca foi tão fundamental para o setor", ressalta Prado.

Para mais informações sobre a Bienal, acesse o site do evento:http://www.bienaldaagricultura.com.br/2015/.