Prefeitura de Alto Araguaia inicia operação tapa-buraco na MT-100

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

A prefeitura do município do município de Alto Araguaia (Sudeste de Mato Grosso) iniciou na quarta-feira (8) a recuperação da MT-100. A decisão saiu após a administração colocar em funcionamento uma usina de produção de massa asfáltica. A intenção é fazer os reparos por meio de operação tapa-buraco até o km 30, na região conhecida como Córrego do Sapo. O prefeito Maia Neto (PR) manterá contatos com o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Transportes e Logística (Sinfra), para seja estabelecida uma parceria para fornecimento de emulsão e outros produtos para produção de massa asfáltica.

O serviço de tapa-buraco na MT-100 é emergencial. O objetivo é mitigar as dificuldades de trafegabilidade enfrentadas por motoristas que diariamente circulam pela via. Homens e máquinas da prefeitura estão no trecho desde as primeiras horas do dia executando o trabalho. A ação de recuperação foi possível graças a capacidade de produção de massa asfáltica por meio da aquisição de uma usina capaz de produzir 40 toneladas/hora de asfalto à frio, o que corresponde a quatro caminhões caçamba. Antes produzia-se apenas um caminhão a cada dois dias.

A compra da máquina foi consolidada com investimentos em recursos próprios. A usina para produção de asfalto à frio é um sistema em que os materiais são dosados através de silos controlados por comportas reguláveis manualmente, bem como a injeção de emulsão asfáltica é feita através de bomba de engrenagens controlada por válvula controladora de vazão de alta precisão. É um equipamento compacto e não poluente. Em Alto Araguaia foi instalado na fábrica de objetos de concreto.

O prefeito Maia Neto (PR) acompanhou de perto primeiro dia de operação da usina. O investimento possibilitará autonomia na produção e na oferta de massa asfáltica. Ainda no período da manhã o gestor acompanhou os serviços de tapa-buraco. “A população verá uma grande melhora. Além disso, iniciamos esse tapa-buraco na MT-100, que é de responsabilidade do Governo do Estado de Mato Grosso. A prefeitura fará com recursos próprios esse trecho até o Córrego do Sapo para amenizar a situação terrível de trafegabilidade”, disse.

CUSTO X BENEFÍCIO

Além de agilizar a produção, a usina de massa asfáltica possibilitou um ganho para o município. “É importante colocar que o custo/benefício dessa usina é fantástico. Apenas quatro funcionários operam a mesma. Antes, tudo era produzido com a utilização de betoneiras com oito ou nove funcionários. É uma grande conquista para o município. Esse trabalho vai melhorar cada dia mais a situação das ruas de Alto Araguaia atendendo, assim, aos anseios da comunidade”, ressaltou o gestor.

MOTORISTAS APROVAM

Marcelo Mendonça e Osmair Sandrim são motoristas. Eles rotineiramente trafegam pela MT-100. Criticaram a atual situação de trafegabilidade detalhando prejuízos causados pelos buracos e elogiaram a ação da prefeitura na recuperação do pavimento. “A ação da prefeitura é muito boa. Estou transitando nesta buraqueira das 7h55min quando saí de Alto Taquari. Cheguei em Alto Araguaia às 9h30min. Quanto tempo não se gasta? O município está de parabéns. Tem consciência”, disse Marcelo.

“Para nós é uma boa. Esperamos que a prefeitura mantenha sempre essa boa intenção. Está de parabéns”, completou Osmair.

PRÓXIMAS AÇÕES

Alto Araguaia é um dos poucos municípios de Mato Grosso a possuir usina própria para fabricação de massa asfáltica. A intenção do município neste primeiro momento é de fazer esse tapa-buraco na MT-100. O cronograma prevê que o próximo passo será refazer a pavimentação de toda área em torno do terminal rodoviário para depois, assim que cessado o período chuvoso, sejam promovidas ações de recuperação asfáltica na área urbana. Até mesmo um serviço de disque-buraco será criado, visando tornar-se um canal direto com a comunidade local para facilitar o trabalho de recuperação de ruas em Alto Araguaia.