Prefeito recebe carreta de soro, medicamentos e insumos para a saúde de Várzea Grande

Picture of Secom/VG

Secom/VG

Prefeito recebe carreta de soro, medicamentos e insumos para a saúde de Várzea Grande

Compartilhe:

Graças a um planejamento estratégico que levou em consideração a necessidade das unidades de saúde e os efeitos da pandemia da COVID 19, Várzea Grande recebeu quatro carretas carregadas de soro, medicamentos e insumos a um custo da ordem de R$ 2.515 milhões, adquiridos através de processo licitatório que resultou em uma redução entre 63% até 71% nos preços praticados no mercado em relação ao preço do soro.

“O soro é importantíssimo, assim como os medicamentos e insumos para o atendimento de urgência e emergência das pessoas com quadro clínico que exige tratamento médico”, lembrou o prefeito Kalil Baracat, ao acompanhar a chegada das cargas de soro, medicamentos e insumos.

Além do soro que é fundamental e dos medicamentos nos tratamentos, os insumos se demonstram essenciais como as máscara, luvas, aventais, esparadrapo, gaze, luvas, fio de sutura, agulhas, injeções descartáveis entre outros para a funcionalidade das unidades de saúde.

Acompanhando o prefeito, o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, a adjunta, Maria das Graças Metello e o superintendente do Centro de Abastecimento e Distribuição de Insumos e Medicamentos – CADIM, João Santana Botelho, receberam os produtos que são de 450 mil bolsas de soro, sendo 350 bolsas de 100 ml a um custo unitário de R$ 3,60 e 150 mil bolsas de 250 ml a um custo de R$ 3,99, que permite atender a demanda com tranquilidade até o mês de julho próximo.

“Já temos licitado e empenhado para novas aquisições de outra carga de soro, medicamentos e insumos que deve acontecer em junho para fechar a demanda de 2023 e outra aquisição que será realizada em novembro já para atender a demanda de 2024. Este é o planejamento estratégico que o prefeito falou e que permite atender todas as unidades de saúde e as necessidades das pessoas que precisam do Sistema Único de Saúde (SUS) para resguardar sua saúde, com preços menores, atendimento eficiente e humanizado”, disse Gonçalo Barros.

Os soros são um tipo de imunização passiva, pois o paciente recebe os anticorpos já formados, não sendo necessário produzi-los. Diferentemente da vacina, os soros garantem uma imunidade imediata, mas temporária, uma vez que não previnem o organismo de um problema futuro.

“O soro são substâncias que contém anticorpos prontos para combater uma doença, toxinas ou venenos (de cobra, por exemplo). Ele é utilizado em casos em que o organismo não conseguiria produzir anticorpos específicos a tempo de combater o agente invasor, sendo que o soro fisiológico pode ser usado para o tratamento da falta de líquidos ou sal no organismo, que pode ocorrer devido a episódios de diarreia, vômitos, aspiração gástrica, fístula digestiva, suor excessivo, queimaduras extensas ou hemorragias”, lembrou o secretário de Gonçalo Barros.

Segundo Kalil Baracat, o importante é que Várzea Grande trabalha e garante qualidade nos serviços de saúde, humanização nos atendimentos, medicamentos, insumos, enfim todas as necessidades que os pacientes precisam para serem tratados e curados.

“Avançamos muito em saúde pública, e precisamos avançar mais. Temos novas Unidades Básicas a serem inauguradas, 40 novos leitos de UTI, uma maternidade que funciona desde maio de 2021 com mais de 2,5 mil nascidos que saem da unidade como cidadãos com seu devido registro de nascimento e CPF, portanto, cidadãos de Várzea Grande, então temos muito serviços prestado, mas temos muito o que avançar”, frisou Kalil Baracat.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp