Prefeito diz após reunião com Pazuello que vacinação em Cuiabá começa no dia 20 e que previsão é imunizar mais de 100 mil pessoas

Inicialmente, serão vacinadas apenas pessoas que fazem parte de grupos prioritários.

Scott Heins/Gabinete do Governador Andrew M. Cuomo/Ilustrativa

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou ao MT1 nesta quinta-feira (15), que a capital mato-grossense está entre os municípios que devem começar a vacinação contra a Covid-19 no dia 20 deste mês.

A declaração foi feita depois de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que ele e outros mais de 100 prefeitos e representantes de municípios brasileiros participaram durante a manhã de hoje.

Emanuel disse que Cuiabá deve receber do Ministério da Saúde entre 300 e 400 doses da vacina, considerando as duas doses. A princípio, a previsão era receber 125 mil doses, mas o governo federal informou que o número foi ampliado e que as duas doses necessárias para a imunização serão entregues juntas.




Inicialmente, serão vacinados apenas os grupos prioritários.

Segundo ele, o ministro orientou os municípios a se prepararem para o início da campanha para quarta-feira, dia 20 de janeiro, para grupos determinados, como idosos com mais de 60 anos, profissionais da saúde, pessoas com deficiência e índios aldeados que não é o caso de Cuiabá.

“Se não mudar, esse grupos já definidos para essa nova fase, Cuiabá estaria falando em um grupo de 125 mil pessoas que receberiam as duas doses da vacina”, explicou.

A data de início da vacinação, no entanto, depende de uma decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a liberação do uso emergencial das vacinas Coronovac e Astrazeneca. A decisão da Anvisa sai no domingo (17).

O prefeito de Cuiabá informou que a vacinação vai acontecer de forma descentralizada, nas unidades de saúde do município.

“Vamos colocar uma central em cada região da cidade e a vacinação será feita por agendamento. Aqueles que têm dificuldades de locomoção e com idade avançada vão receber a vacina em casa”, disse, em entrevista ao MT1.

O plano de vacinação, de acordo com Emanuel, será apresentado até a próxima segunda-feira.

Em Mato Grosso, 4747 pessoas morreram com Covid-19 até agora. Destes, 1243 foram em Cuiabá.

O Brasil ainda não autorizou o uso emergencial de nenhuma vacina e não começou a vacinar a população contra a Covid-19.

Um avião que vai buscar duas milhões de doses da vacina de Oxford produzida na Índia decola nesta quinta-feira (14), segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O pedido de importação das doses foi feito pela Fiocruz e aprovado pela Anvisa no dia 2.