Prazo para renegociar dívidas do FCO é prorrogado para o dia 30 de dezembro de 2015




Os produtores rurais de Mato Grosso que possuem débito com o Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO) ganharam mais um ano para renegociarem a dívida. O prazo para renegociação, que era até o dia 31 de dezembro de 2014, foi prorrogado para o dia 30 de dezembro de 2015. A ampliação foi estabelecida por meio da Resolução 4.387 do Banco Central (Bacen), publicada no final do ano passado, e enquadra as operações que foram contratadas com risco total ou parcial do fundo.

Em Mato Grosso, o Banco do Brasil é a instituição autorizada pelo Bacen a realizar o procedimento. Podem ser renegociadas as operações contratadas desde a criação do FCO até o período de 31 de dezembro de 2008 e que estavam em situação de inadimplência em 31 de dezembro de 2012.

A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) considera as condições de negociação favoráveis ao produtor. "As parcelas que estão em atraso voltam para a situação de normalidade, sem a incidência de bônus de adimplência é claro, porém com rebate de multa, mora e demais encargos de inadimplência. Além disso, o produtor que optar pela renegociação terá que pagar 10% do valor do saldo devedor como entrada e parcelar o restante em 10 anos para pagar a dívida”, informa a analista de agricultura da Famato, Karine Machado.

A Famato orienta o produtor a procurar o Banco do Brasil e solicitar por escrito o enquadramento na resolução e o devido saldo devedor a ser renegociado para que o mesmo possa ser formalizado.