População deve ficar alerta sobre os riscos de queimadas com baixa umidade relativa do ar

Prefeitura de Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá

Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá

População deve ficar alerta sobre os riscos de queimadas com baixa umidade relativa do ar

Calor e baixa umidade relativa do ar vão prevalecer nos próximos meses em toda a Região Centro Oeste. De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), nesta quarta-feira (18), a temperatura deve chegar aos 39°C em Cuiabá, permanecendo alta nos próximos dias. Com o clima quente e a baixa umidade relativa do ar variando entre os 12% e 30%, aumentam os riscos à saúde e de ocorrencia de queimadas urbanas e de incêndios florestais. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade ideal para a saúde dos seres humanos está entre 50 e 60%.

“Com a queda da umidade relativa do ar, as preocupações aumentam com relação a saúde das pessoas e em relação ao meio ambiente”, disse o diretor da Defesa Civil Municipal, José Pedro Ferraz Zanetti.

As recomendações para a população são para que aumentem os cuidados, especialmente com as crianças e idosos, a começar pela ingestão de líquidos e uma boa alimentação. Também é recomendada a suspensão das atividades físicas e exposição ao sol nas horas mais quentes do dia além do uso frequente de hidratantes e umidificação do ambiente.

Para o enfrentamento das queimadas urbanas, a Defesa Civil orienta que a população  não coloque fogo em lixo, terrenos abandonados e não jogue bitucas de cigarro acessas porque elas podem provocar grandes incêndios.

De acordo com a Defesa Civil, este ano foram atendidas pelo órgão 424 ocorrências das quais 273 só de incêndios em vegetação, números registrados até o dia 11 de agosto. Para fazer frente a essa situação, o prefeito Emanuel Pinheiro, lançou no início deste mês o Programa Municipal de Prevenção e Combate às Queimadas Urbanas de Cuiabá, com ações de conscientização e de combate às queimadas urbanas e incêndios florestais.

A Defesa Civil Municipal ganhou mais quatro viaturas, uma para cada região da cidade, reforçando o trabalho dos agentes e, nas comunidades rurais, está capacitando brigadistas voluntários e mirins.

Na área urbana, além do monitoramento de pontos considerados críticos, todo final de semana estão sendo realizadas blitzes, em locais estratégicos, para orientar motoristas e alertar sobre os perigos das queimadas, uma ação que está sendo realizada em parceria, envolvendo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano e Sustentável, Secretaria de Ordem Pública, por meio da Defesa Civil, Secretaria de Governo, Secretaria de Mobilidade Urbana e Policia Militar.

O diretor da Defesa Civil, José Pedro Zanetti, disse que as novas viaturas e equipamentos entregues pelo prefeito Emanuel Pinheiro, aumentaram o poder de ação das equipes que hoje atuam com 10 agentes e oito bombeiros.  “Temos um total de quatro viaturas completas, com tanque de 9000 litros, duas carretas com motobomba, abafadores, mangueiras e equipamentos para o combate as queimadas urbanas e apoio aos Bombeiros Militares nos incêndios florestais”, disse José Pedro Zanetti.

Em caso de emergência, a população deve entrar em contato com o 193 (telefone do Corpo de Bombeiros Militar), ou com a Defesa Civil pelo telefone 199 ou pelo WhatSapp, 65 99310 8810.

+ Acessados

Veja Também