Policiais levam orientações, auxílio e acalmam idosos diante da pandemia do coronavírus

Caso o policial encontre algum idoso andando na rua, de forma adequada e sensível as equipes da PM orientam o idoso a ir para casa e seguir a medidas de saúde. - Foto por: PMMT



Policiais Militares de Tangará da Serra estão realizando visitas orientativas à idosos que insistem em não ficar em casa diante da pandemia do novo coronavírus. O intuito da ação é acalmar, ajudar e conscientizar a população idosa a seguir à risca as orientações da quarentena, já que as pessoas acima de 60 anos fazem parte do grupo de risco da doença.

Por dia, os policiais realizam mais de 30 orientações ao público da melhor idade, com uso dos equipamentos de proteção como luvas, máscaras, alcool em gel  e conversando seguindo a distância recomendada de 1,5m. As equipes falam da importância de fazer a higienização das mãos com água e sabão, passar álcool em gel e evitar o contato físico, como cumprimentos, beijos e abraços.

Durante o patrulhamento de rotina, as equipes da PM ficam atentas à residência onde moram idosos, pois alguns deles, solitários, não tem quem possa ajudá-los neste momento em que não é recomendável sair de casa. A subtenente da PM, Miriam Ferraz Berbel, que participa desta ação solidária, explica que a iniciativa exige preparo e sensibilidade para orientar os idosos dobtr a atual situação de pandemia.

“Os idosos são muito sensíveis é preciso carinho para alertá-los sobre os perigos da Covid-19. Algumas dessas pessoas são solitárias, em algumas visitas percebemos que eles precisam de medicamento, mas não têm ninguém para ir na farmácia, no supermercado. Então, durante as rondas ficamos atentos a isso também, dando uma espiadinha para ver se eles estão bem e se precisam de algum remédio, alimento, atendimento médico”, explica a policial.

A subtenente Miriam Berbel explica ainda que alguns idosos não aceitam orientações de familiares e até mesmo de agentes de saúde para ficarem em casa. Nestes casos, parentes buscam auxílio dos policiais militares que vem realizando esse trabalho e, com calma e paciência, ajudam eles passam a entender que a medida os protege da contaminação do novo coronavirus.

Para os policiais que fazem o trabalho voluntário, a sensação é de satisfação em ajudar essas famílias neste momento, tentando amenizar o sofrimento e o medo que a situação causa, principalmente no grupo de pessoas vulneravéis a doença.

“Essa iniciativa é um espelho do nosso Comando Regional que reflete preocupação com a população e solidariedade. Além de promovermos a justiça aos injustiçados, e dar atenção e levar cuidado para salvar a vida dessas pessoas delicadas que tanto fizeram pela gente. É a oportunidade de salvar vidas. Juntos nos vamos vencer essa pandemia”, conta emocionada a subtenente da PM.