Polícia Civil investiga caso de estupro de vulnerável, aborto e ocultação de cadáver em MT

Polícia Civil investiga caso de estupro de vulnerável, aborto e ocultação de cadáver em MT

A Polícia Civil, através da Delegacia de Poconé (104 km ao sul de Cuiabá), realiza diligências para esclarecer a ocorrência de estupro de vulnerável, aborto e ocultação de cadáver, tendo como vítima uma adolescente de 14 anos no município.

O fato chegou a conhecimento da Polícia Civil através da equipe da Conselho Tutelar de Poconé que foi acionado em meados de abril, sobre a possível gestação da adolescente.

Na época, foi confirmado a veracidade das informações e que a concepção da gravidez teria ocorrido no mês de dezembro, quando a adolescente ainda tinha 13 anos de idade, caracterizando assim o crime de estupro de vulnerável. O pai da criança seria um adolescente de 17 anos com diversas passagens por atos infracionais.

Com base na constatação, a equipe da Polícia Civil iniciou as investigações do caso, porém no dia 08 de junho o Conselho Tutelar recebeu uma nova informação de que a adolescente teria sofrido um aborto e dispensado os restos do feto em uma região de mata próximo a sua residência.

Segundo o delegado de Poconé, Maurício Pereira Maciel, com os novos fatos, a Polícia Civil passou a investigar além do estupro de vulnerável cometido contra adolescente, as situações de aborto e ocultação de cadáver.

A Polícia Civil com apoio do Corpo de Bombeiros Militar realizou buscas na residência, porém o feto não foi localizado. Durante as buscas, os policiais encontraram uma touca de bebê que pode estar relacionada com o caso. “Será apurado fatos importantes como se o aborto foi provocado ou não, e a ocultação dos restos do feto, assim como a eventual participação de outros envolvidos na situação”, disse o delegado.

Noticias Relacionadas