Polícia ambiental apreende quase 900 quilos pescado irregular em Mato Grosso




Policiais do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental prenderam uma pessoa e apreenderam 897 quilos de pescado ilegal. Foram duas ações distintas na noite de sexta-feira (14.02), nas MTs 246 e 343, nos municípios de Barra do Bugres e Porto Estrela.

Dezenas de peixes de espécies nobres, principalmente o pintado, estavam sem as cabeças, uma das características da pesca predatória. Além da apreensão do pescado e de dois veículos usados no transporte, os policiais também aplicaram R$ 18 mil em multas por pesca e transporte ilegal.

Uma das apreensões, de 685 quilos, feita em Porto Estrela, na MT-343, ocorreu no trevo de acesso à aldeia indígena Humutina, que é cortada pelo Rio Bugres, um dos mais piscosos do Estado.

O motorista de um dos veículos que transportava peixe conseguiu fugir por uma área de mata fechada no momento em que os policiais faziam a revista e checagem do carro.

Essa é a segunda grande apreensão de pescado irregular na região esta semana.

Na quinta-feira (13.02), em Barra do Bugres, policiais do Batalhão Ambiental prenderam um homem que transportava 155 quilos de peixe da espécie cachara.

Em ambos os casos os peixes apreendidos foram doados para instituições filantrópicas como as associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Barra do Bugres e Porto Estrela, ‘SOS’ Criança de Barra do Bugres e Faculdade Indígena da Unemat.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.