PM monta operação de escolta da vacina e policiamento nas unidades de imunização da Covid-19

Essa operação será desenvolvida por tempo indeterminado, ou seja, enquanto durar o processo de imunização e de acordo com as necessidades dos órgãos do sistema pública de saúde

Foto por: PMMT

Desde o desembarque até os postos de imunização em todos os municípios, as doses da vacina da Covid-19 destinadas aos mato-grossenses estão sendo escoltadas e vigiadas em operação ostensiva da Polícia Militar.

Na capital e interior, policiais designados para essa operação atuam em apoio aos profissionais das secretarias de Estado e das municipais de Saúde.

A ordem de serviço dessa operação, elaborada pela Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística (Spoe) prevê escolta das cargas de imunizantes e insumos da sede central de Cuiabá para os escritórios no interior do Estado, dos locais de estocagem no interior para os municípios, além da guarda da carga de imunizantes e insumos, se necessário, quando presente risco evidente por ausência de dispositivos orgânicos de segurança nos armazéns.






A PM também realiza policiamento ostensivo nas localidades que possuam salas de vacinação da Covid-19 em funcionamento, com a finalidade de contribuir para a segurança do processo.

Foto por: PMMT

O Comando da PM também está sugerindo aos comandantes regionais que levem a todos os policiais militares a compreensão de que essa operação é uma medida emergencial decorrente do atual cenário do Estado e no País, de relevante importância à redução dos impactos da Covid-19 na saúde das populações.

De acordo com o subchefe de Estado Maior e diretor Operacional da PM, coronel Walkley Corrêa Rodrigues, essa operação será desenvolvida por tempo indeterminado, ou seja, enquanto durar o processo de imunização, e de acordo com as necessidades dos órgãos do sistema pública de saúde