PM intensifica fiscalização por uso de máscara e contra aglomeração em MT

PM já registrou 48.600 orientações, notificou 900 comércios com pessoas sem máscaras, fechou 185 bares e outros comércios e fez 60 conduções para delegacias

Foto por: PMMT

A Polícia Militar intensificou a fiscalização do uso obrigatório de máscara, proibição de aglomerações, isolamento e distanciamento social, entre outras medidas adotadas como forma de prevenir a propagação do coronavírus.

Durante o último fim de semana, entre a noite de sexta-feira (22) e a madrugada desta segunda-feira(25), por exemplo, ocorreu nos 141 municípios a ‘Operação Dispersão II’. Agora o trabalho prossegue com ações específicas como essa operação e durante o policiamento de rotina.

Na maioria dos municípios a PM atuou sozinha, cumprindo o que determina o decreto estadual 465/2020, que atribuiu à instituição militar estadual a tarefa de coordenar a fiscalização em todo o Estado. Noutras cidades a atuação foi em conjunto com a Vigilância Sanitária, Defesa Civil, entre outros órgãos estaduais e municipais.

O objetivo principal da operação é a orientação e conscientização da população, mas mesmo assim os policiais tiveram que atuar de maneira repressiva, fechando estabelecimentos comerciais por descumprimento do horário de funcionamento e conduzindo à delegacia pessoas que se recusaram a utilizar máscara.

Em Barra do Garças (a 509 km de Cuiabá), durante atuação conjunta com agentes da Prefeitura, três pessoas foram levadas à delegacia por não aceitarem usar máscara. Em Tangará da Serra (a 239 km de Cuiabá), policiais militares detiveram um homem com resultado positivo para Covid-19 que já havia fugido duas vezes, uma do albergue e outra do hospital onde recebia tratamento. Ele foi preso quando pedia carona em uma rodovia.

Em Juína (a 735 km de Cuiabá), assim como em outras cidades, os policiais tiveram de intervir e dispersar pessoas. No caso de Juína, a aglomeração acontecia na frente de distribuidora de bebidas.

Números

Desde o início das medidas restritivas e de prevenção ao coronavírus, em 20 de março, a PM já registrou 48.600 orientações nas ruas, quando o policial aborda, orienta e alerta, ou ele é abordando com pedido de informação.

Também já fez 2.300 dispersões, ou seja, acabou com aglomerações que ocorriam em locais públicos e privados, e já notificou 900 comércios nos quais havia pessoas sem máscaras. Também fechou 185 bares e outros comércios e fez 60 conduções para delegacias, entre outros registros.

O coronel Wankley Rodrigues, subchefe de Estado Maior e diretor Operacional da PM no Estado, explica que a PM está presente em todos os municípios cumprindo mais essa missão, a de coordenar as ações de fiscalização das medidas governamentais de prevenção ao coronavírus.

O que os policiais vêm fazendo, observa Rodrigues, é informar, orientar e alertar, lembrando aos cidadãos que esse é um momento de pandemia, uma situação excepcional de saúde pública que necessita da compreensão e de mudança de hábitos e atitudes. “Quando usamos a máscara corretamente estamos cuidando de nós e do outro, é uma atitude recomendada, necessária e também obrigatória”, destaca o coronel.

Conforme Rodrigues, a dispersões, fechamentos de estabelecimentos comercias e conduções para delegacias só são feitas em situações extremas, ou seja, nos casos de desrespeito e rejeição, quando há recusa no cumprimento das determinações legais.