PM é suspeito de omissão de socorro após acidente

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

Suspeito de omissão de socorro após ter supostamente provocado um acidente há quase três meses, um sargento da Polícia Militar, Oséas Batista Rocha, foi chamado para prestar esclarecimentos ao Conselho de Disciplina da corporação sobre o episódio, ocorrido na Avenida Eduardo Gomes, no Bairro Santa Marta, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O sargento ainda estaria supostamente dirigindo embriagado e sem carteira de habilitação.

O G1 tentou, mas não conseguiu localizar o policial. A reportagem também entrou em contato com a assessoria de imprensa da PM, mas as ligações não foram atendidas e nem retornadas até a publicação desta reportagem.

O depoimento dela está marcado para a próxima segunda-feira (4), no 2° Comando Regional de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. A convocação foi publicada no Diário Oficial do Estado, na edição que circulou nesta sexta-feira (1º).

No acidente, segundo o documento de citação, o sargento teria causado o acidente que deixou uma pessoa morta e outra ferida, no dia 12 de fevereiro deste ano. O PM da reserva estava em um Gol, cor branca, que bateu em uma motocicleta. O condutor da moto morreu e o passageiro ficou ferido. Em seguida, o policial teria fugido do local do acidente sem prestar socorro às vítimas.

A atitude do PM teria ferido valores éticos, morais, deveres e obrigações previstos no Estatuto dos Militares de Mato Grosso. Além disso, conforme o documento, foi comprovado que ele estava alcoolizado. O policial fez teste de bafómetro, o qual constatou que ele estava com 0,75 miligramas de álcool no sangue acima do permitido.