Pesquisador abre saco de ovos de umas das aranhas mais agressivas do mundo e vídeo viraliza

As filhotes podem causar medo, mas podem ajudar os pesquisadores a salvarem vidas

Foto: Reprodução/ Facebook

Parque dos Répteis na Austrália registrou o momento em que o pesquisador Kane Christensen abre delicadamente com um bisturi o primeiro de 11 sacos de ovos, criados em cativeiro, de aranhas teia-de-funil.

Aos aracnofóbicos, é preciso ter ”estômago forte” para assistir ao vídeo que viralizou após ser compartilhado pela instituição nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver quando cerca de 100 aranhas-bebês emergem do saco.

A teia-de-funil, considerada uma das espécies mais agressivas do mundo, é nativa da Austrália e geralmente é encontrada em locais úmidos e sombrios. O veneno de uma aranha dessas pode matar uma pessoa em 15 minutos.

É a primeira vez que pesquisadores do parque criam aranhas da espécie em cativeiro e esperam que o nascimento de mais aranhas ajudem a salvar vidas.

Segundo Christensen, o veneno é retirado das aranhas e depois enviado para uma empresa que produz o antiveneno cedido aos hospitais australianos.

A expectativa é que os outros 10 sacos de ovos eclodam em breve, o objetivo do parque é ordenhar um total de três mil aranhas anualmente. “Estamos muito orgulhosos, somos os únicos capazes de fornecer veneno para produzir o soro contras picadas dessa espécie na Austrália”, afirmou o pesquisador.

Assista: