Pátio não consegue em Brasília reverter decisão e pode deixar o SD

O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), não conseguiu, em Brasília, reverter a decisão do comando nacional do Solidariedade, em destituí-lo do cargo de presidente estadual da sigla.

Pátio, que na semana passada, foi tirado do cargo e substituído pelo deputado federal Leonardo Albuquerque, não teve o apoio necessário do partido para coloca-lo de volta ao cargo.

Com isso, o prefeito pode ter dois caminhos: o primeiro é simplesmente deixar o partido e procurar uma outra sigla para se filiar. Neste caso, Pátio tem em mãos três convites; um do REDE e outros do PSD e do PTB.




No PSD, ele dividiria o protagonismo com o senador Carlos Fávaro e o deputado estadual Nininho, que foram seu apoiadores nas eleições do ano passado.

No PTB, o prefeito disputaria espaço com o ex-prefeito de Cuiabá, Chico Galindo.4

Por outro lado, um grupo defende que Pátio permaneça do Solidariedade e participe da disputa que deve ocorrer para renovação do diretório estadual, já que o mesmo é formado por uma comissão provisória.