Pátio militariza gestão e vai em busca do eleitor com perfil conservador

de olho na prefeitura zé do pátio e solidariedade confirmam 50 pré-candidatos a vereador

O prefeito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio aos poucos vai dando espaço no seu governo a militares, o que pode ser uma estratégia de se aproximar de um eleitor que não tem o perfil de votar em Pátio, o chamado conservador.

O discurso do prefeito é mais ligado à chamada esquerda, no entanto, com a militarização do seu governo, ele pode também ficar mais próximo à direita.

Em seus discursos, Pátio tem elogiado publicamente o apoio que tem recebido do presidente Bolsonaro, na questão de investimentos.

Um levantamento feito pelo jornalista Roberto Nunes, titular da coluna Papo Político, do jornal A Tribuna, mostra de forma clara essa militarização da gestão Pátio.

Atualmente na prefeitura, segundo o colunista, já são cinco militares em cargos estratégicos.

Ele cita como exemplo, Marcos Vinícius das Neves, o Tenente Neves, que é Secretário Municipal de Gestão de Pessoas responde interinamente pela Saúde.

Tenente Neves comanda a Saúde do município de forma interina Foto: Redes Sociais

Neves assumiu a pasta recentemente em meio a Pandemia, com o afastamento da Izalba Albuquerque por decisão judicial e tem demonstrado que está dando conta do recado.

Segundo o colunista; “Ainda responde pelo Departamento de Fiscalização Ambiental na Sema, o Tenente Figueiredo; o Sargento Rodrigues no Departamento de Saúde Ocupacional e Perícia Médica (Desopem); o Tenente Nilson é encarregado de manutenção da Coder, que tem a frente de sua presidência, o capitão Argemiro Ferreira”.

Argemiro na Coder é o braço direito do prefeito Zé do Pátio

Argemiro que é aposentado no exército virou uma espécie de braço direito do prefeito e tem dado apoio aos projetos de infraestrutura das prefeitura.

Ele tem a experiência de ter sido secretário de Trânsito e Infraestrutura em gestões anteriores, e no atual governo já havia comandado o RH da prefeitura.

Bolsonarista roxo, Argemiro inclusive tem amizade com pessoas ligadas ao presidente. Inclusive, ambos foram contemporâneos no serviço militar.