Pátio faz discurso inflamado diante de apoiadores e chega a se referir a adversários como “coronéis”

Picture of Walisson

Walisson

Discurso do Prefeito José Carlos do Pátio na UNEMAT-ROO Foto: Walisson Junior/Primeira Hora

Pátio faz discurso inflamado diante de apoiadores e chega a se referir a adversários como “coronéis”

Durante discurso na UNEMAT o prefeito organizou sua retórica usando frases de efeito com palavras como jagunço, coronel, elite e extrema direita

Compartilhe:

Aconteceu na noite de ontem (3/6) na UNEMAT (Universidade do Estado de Mato Grosso) em Rondonópolis, um ato político de inauguração do prédio da Universidade no município. Entretanto, poucos universitários compareceram; os pouco mais de 200 presentes eram compostos por pré-candidatos da chapa da atual gestão, funcionários da prefeitura (metade do espaço) e alguns poucos alunos da Universidade. Porém, pouco antes da cerimônia começar, dois ônibus chegaram com cerca de 80 estudantes de um cursinho pré-vestibular da prefeitura, e o recinto ficou lotado.

Durante o discurso da mesa de autoridades, composta por representantes do legislativo, executivo, movimentos estudantis e empresários, foram direcionados diversos elogios ao prefeito e seu pré-candidato, Paulo José. O pré-candidato foi o penúltimo a falar e reforçou o apelido recíproco entre ele e o prefeito, emplacado pelo marketing de campanha, ‘casca de bala’.

No fim da reunião, o prefeito atacou com um discurso inflamado. Aos berros como de costume, o gestor afirmou que todos estão contra ele e que há uma elite que pretende dominar o estado de Mato Grosso e chegou a se referir, sem citar nomes, aos adversários políticos como ‘coronéis’.  

”Não podemos ficar ao lado de uma elite que não olha para o trabalhador. Nós não podemos ser ‘jagunços’ da elite dominante desse país. Por isso, sendo o político que tenho mais mandatos, escolhi um trabalhador humilde, mas comprometido com a classe popular para ser meu candidato a prefeito”.

Vocês sabiam que a extrema direita está se unindo toda contra nós em Rondonópolis? Toda a cúpula dos coronéis da política“, disse Pátio.

Jagunços são homens contratados para serem guarda-costas de pessoas influentes e também fazem serviço de pistoleiro, matador de aluguel. Já os coronéis, eram fazendeiros que coagiam seus subordinados a votar nos seus candidatos, método ficou conhecido como voto de cabresto, durante a República Velha (1889-1930).

Por fim, o prefeito e seu pré-candidato se comprometeram a fazer a entrega do prédio de maneira definitiva à UNEMAT até o fim do ano. A universidade vem se tornando palco de disputa política entre os três pré-candidatos ao paço municipal: Thiago Silva, Cláudio Ferreira e Paulo José.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp