Pastor morre com sinais de afogamento em casa de prostituição

Polícia encontrou religioso de 56 anos ao lado de piscina, recebendo massagem cardíaca de uma desconhecida

Foto: Fotos Públicas

Um pastor de 56 anos morreu com sinais de afogamento em uma casa de prostituição de Assis, no interior de São Paulo, na madrugada do último sábado (12). Segundo a Polícia Civil, o pastor estava na região para inaugurar um templo em Cândido Mota.

A morte está sendo investigada como caso suspeito. De acordo com boletim de ocorrência, a polícia foi acionada por funcionários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) após o pastor ser levado para o local com sinais de afogamento.

Dois amigos do pastor relataram à polícia que foram com ele em um estabelecimento, na madrugada do último sábado (12). Segundo a ocorrência, “nenhum dos dois soube explicar o ocorrido”, apenas informando que, após certo tempo no local, deram falta do religioso e foram procurá-lo.




Segundo depoimentos, eles entraram na boate e pediram algo para beber e, em seguida, foram chamados para socorrer o pastor. O religioso foi encontrado ao lado da piscina, recebendo massagem cardíaca de uma pessoa desconhecida.

A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada para a UPA de Assis, mas não resistiu. A delegacia da cidade determinou a apreensão dos aparelhos celulares do pastor e dos amigos que estavam com ele.

O corpo do homem foi submetido a exame toxicológico e dosagem alcoólica. De acordo com os registros da equipe médica que atenderam ao religioso, a causa morte foi infarto. O pastor foi enterrado em Fernandópolis, também no interior paulista.