Partido Solidariedade quer aumentar número de filiados em MT

deputado federal participa de reunião interinstitucional em barra do garças

A fim de organizar e traçar metas para o futuro do partido, o Solidariedade de Mato Grosso reuniu líderes de todo o Estado no primeiro Encontro Estadual, em que foi discutido temas como a legislação para as eleições de 2016, filiação partidária, regularização das comissões provisórias municipais e chapas para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. O encontro ocorreu no último sábado (16.01) na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), em Cuiabá.

Fundado em 2013, o Solidariedade nasceu com o conceito de defender a atração de indústrias e o crescimento dos empregos, conta o presidente do partido em Mato Grosso, Manoel de Souza. O objetivo principal do encontro foi compartilhar o conhecimento técnico e conhecer as necessidades da entidade, para a condução e organização do projeto de partido.

“Orientamos as direções locais sobre a exigência do número de filiados, procedimentos contábeis e jurídicos, procedimentos na composição dos quadros, chapas de vereadores e prefeitos”, disse Souza, que também é presidente do central sindical dos trabalhadores, Força Sindical de Mato Grosso.

Hoje, o Solidariedade possui em todo o Brasil, um vice governador, 18 deputados federais, 22 deputados estaduais, 200 prefeitos, três mil vereadores e 64 mil filiados. O tesoureiro estadual do Solidariedade, e secretário geral da comissão municipal de Cuiabá, Adolfo Grassi, explicou que o objetivo do partido para este ano é conseguir 20 mil filiados em Mato Grosso, atualmente o partido conta com sete mil filiados.

“Este encontro serviu para encurtar a distância entre o partido e os dirigentes locais. Alinhamos os discursos para ir de encontro a nossa ideologia , coletamos informações dos municípios e discutimos o cenário político atual”, disse Grassi, que explicou a diferença do Solidariedade para outros partidos. “Somos um partido novo, sem vícios, com projetos e propostas que envolvem toda a sociedade”, concluiu.

De acordo com o prefeito em exercício de Cuiabá, Haroldo Kuzai, as principais ações do partido para este ano são fortalecer as conexões municipais, definir diretrizes, metas, orientar as comissões no campo jurídico e contábil. Com 33 prefeitos, 105 vereadores, um vice-prefeito e um deputado estadual, o Solidariedade está a crescer.

“Partidos que trabalham na velha politica estão perdendo filiados. As pessoas estão a procurar partidos com novas ideias e novas lideranças. Isso traz ao Solidariedade facilidade para receber este pessoal, explicando como um partido com dois anos de existência já tem tanta abrangência”, explicou o prefeito.

O evento contou com a presença da professora e ex-senadora, Serys Marly, do Partido Republicano Brasileiro (PRB). Ela enfatizou a necessidade de mais mulheres na política e a necessidade de maior divulgação da violência contra a mulher. Pediu maior organização dos partidos e criação de políticas sociais mais efetivas.

Zé Carlos do Pátio, atualmente no oitavo mandato como deputado, revelou as projeções para o partido este ano. “O partido já existe em 92 municípios de Mato Grosso. Chegaremos ao centésimo. Estamos entre os 10 maiores partidos do Brasil e só temos dois anos de existência. Isso é porque viemos de movimentos sindicais e bases populares, somos fortes dentro do segmento dos trabalhadores. Sabemos o que a sociedade quer um partido novo”, afirmou.

O empresário e suplente do deputado Zé Carlos do Pátio, Marco Aurélio Coelho, explicou que os presidentes de comissões e pré-candidatos puderam colocar as dificuldades da região deles e por em pauta as orientações jurídicas e partidárias. “A dinâmica desenvolvida pelo partido permitiu que os membros tirassem dúvidas. Entenderam o desafio de atingir o número de filiados propostos, com base no número de eleitores de cada cidade, e principalmente, participaram e compartilharam de ideias e sugestões”, disse Coelho.

Para o presidente municipal do partido no município de Confresa (a 1.80 km de Cuiabá), e pré candidato a vereador da cidade, Paulo Cesar Carvalho, o Solidariedade trouxe a ele o espaço para apresentar propostas à sociedade e oportunidade para realizar objetivos. “O evento fortaleceu a troca de experiências e construção de uma nova ideologia partidária”, pontuou Carvalho.