Padre é preso após estuprar meninos dentro de shopping

Criança pula de primeiro andar de casa para fugir de tentativa de estupro do pai
Foto por: PMMT/Ilustrativa

Um padre foi preso suspeito de estuprar um adolescente de 14 anos, além de abusar de outra garoto, de 13. O caso aconteceu de um shopping em Guarujá, no litoral de São Paulo, na noite desta segunda-feira (9). Seguranças do local flagraram o abuso por baixo da porta de uma cabine de banheiro e acionaram a Polícia Militar.

Em relato à Polícia Civil, os menores idade disseram que estavam vendendo balas no semáforo quando o padre de 43 anos, ofereceu um lanche para eles. Os adolescentes aceitaram e o religioso os levou até o Shopping La Plage, localizado na Praia das Pitangueiras.

O garoto mais novo, de 13 anos, ficou desconfiado da atitude do padre e avisou um segurança do centro comercial de que o suspeito havia prometido pagar a eles “um lanche e um milk-shake”, além de brinquedos. Com isso, a equipe de segurança passou a observar o padre e os meninos.

À polícia, os dois meninos contaram que foram à área de recreação do centro de compra. Alguns minutos depois, o padre teria agarrado o pênis do mais velho, segundo a versão dos garotos. Assustados, ele teriam ido ao banheiro do shopping.

Ainda segundo o relato, o suspeito os seguiu e agarrou o menino de 14 anos contra a sua vontade e fez sexo oral no menor dentro da cabine. O outro garoto chegou a deixar o banheiro após urinar e presenciou a chegada dos seguranças no local, que resultou no flagrante.

De acordo com a polícia, a equipe de seguranças presenciou, pelo vão inferior da porta, o padre com a calça abaixada enquanto encostava o órgão genital nas nádegas do garoto mais velho, que também estava nu.

Os seguranças invadiram o banheiro e prenderam o padre em flagrantes, enquanto o menino conseguiu sair pelo vão da porta e encontrou o amigo mais novo, que esperava ao lado de fora do banheiro. A PM foi acionada e todos foram encaminhados à Delegacia Sede de Guarujá.

A polícia foi acionada e todos foram conduzidos à Delegacia Sede de Guarujá. Os meninos confirmaram a versão dos seguranças para a polícia e ainda confessaram que o padre tocou no pênis do garoto mais novo.

Preso em flagrante, o padre foi indiciado pelo crime de estupro e “favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável”. Ele foi encaminhado à cadeia anexa ao 1º DP da cidade.

Diocese lamenta

A Diocese de Campo Limpo, na zona sul de São Paulo (SP), é a responsável pela área onde o padre atua. Em nota, a instituição informou que tomou conhecimento dos fatos relacionados ao Pe. e que os fatos serão investigados pelas autoridades competentes.

“A Diocese de Campo Limpo, por meio do seu Bispo Diocesano, comunica que serão tomadas, no âmbito eclesiástico, as medidas cabíveis segundo a legislação Canônica e que repudia qualquer tipo de comportamento em desobediência à legislação Civil, Canônica, à moral e aos bons costumes da sociedade. A Diocese de Campo Limpo prossegue comprometida em seguir as determinações da Igreja para tais casos, além de estar, através de seus membros, unida em oração pelos que sofrem”, afirmou em nota.