Padrasto confessa estupro de enteada de 12 anos em troca de lanches e balas

Padrasto confessa estupro de enteada de 12 anos em troca de lanches e balas

Crime foi flagrado pela PM em área de mata no Capão do Pequi, em Várzea Grande (MT).

Um homem de 45 anos confessou o estupro à enteada de 12 anos, durante uma abordagem da Polícia Militar em um matagal no Bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande. Ele contou que oferecia a ela lanches e balas em troca das relações sexuais, que aconteciam, segundo ele, há três meses.

A ocorrência começou por volta das 21h de quinta-feira (4). Em patrulhamento, os policiais desconfiaram de uma moto parada sem ninguém por perto, entraram na mata para verificar e flagraram um casal nu praticando ato sexual.

Ao perceberem a presença da polícia, o homem se vestiu e foi em direção aos policiais. Enquanto a outra pessoa saiu correndo e se escondeu. Segundo o registro, o homem disse que a mulher havia fugido porque era casada. Porém, diante do nervosismo que ele apresentava, os policiais decidiram abordá-la. Foi quando descobriram tratar-se de uma menina de 12 anos.

Questionado, o homem contou que a vítima é sua enteada e que mantinha os abusos há três meses em troca de lanches e doces. Inclusive, ainda conforme a polícia, disse que saíram de casa para comprar “baguncinha” — sanduíche bastante popular nas cidades de Mato Grosso. Dois pacotes de bala foram apreendidos.

A menina confirmou a história aos policiais, conforme o registro. Os dois foram levados para a delegacia, onde a mãe da criança compareceu.

O homem tem passagens na polícia por homicídio, violência doméstica e estupro de vulnerável. Um documento com a foto do suspeito que constava outro nome também foi apreendido.

Noticias Relacionadas