Outro Universo

Aritmética da destruição

O ser humano falece, o corpo fica… O Espírito (ou como o queiram chamar), que não pode ser reduzido ao restrito território da mente, migra para outro Universo ou outros Universos, que ainda não se veem. No entanto, as cerebrações vanguardeiras, antidogmáticas, despojadas de preconceitos e tabus, os pressentem e os procuram. Escreveu Allan Kardec (1804-1869), conhecido por ser “o bom senso encarnado”: “Deus povoou os mundos de seres vivos, concorrendo todos ao objetivo firme da Providência”. 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. 

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com