Operações integradas reforçam segurança no interior do Estado

A próxima ação, de caráter preventivo, ocorrerá no início de junho, na região de Paranatinga, Santo Antônio do Leste, entre outros do entorno

Lenine Martins / Sesp-MT

Visando reforçar a segurança nos municípios do interior de Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) tem realizado operações integradas. Um exemplo é a operação “Visita e Segurança”, que ocorrerá na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) 11, entre os dias 1º e 6 de junho.

Com caráter preventivo, serão realizadas rondas ostensivas nos municípios de Santo Antônio do Leste, Paranatinga, Gaúcha do Norte e Distrito de Santiago do Norte. A ação contará com integrantes da Polícia Militar (PM-MT) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT).

“O foco será na prevenção de diversos crimes, mas principalmente de roubos a banco, que é nossa grande preocupação. E, de forma conjunta, será realizada a fiscalização em bares, restaurantes e lanchonetes, com relação ao cumprimento do decreto do Governo do Estado que instituiu medidas de prevenção ao coronavírus”, explicou a comandante regional da Riso 11, coronel PM Francyanne Siqueira Chaves Lacerda.

A região sofreu uma tentativa recente de roubo a banco, em Santo Antônio do Leste, mas que foi frustrada pelas forças de segurança.

“Este fato foi em abril, não tivemos ocorrências consumadas nesse sentido, na região, mas a intenção é justamente nos antecipar para evitar qualquer ação criminosa. O trabalho preventivo também é fundamental no combate à criminalidade”, acrescentou a coronel.

Com isso, pretende-se também reduzir os índices criminais nos municípios. As ações de saturação e de bloqueio nas localidades contarão com apoio especializado do 11° Comando Regional da PM-MT e da unidade do Corpo de Bombeiros Militar de Primavera do Leste.

Propriedades rurais na Risp 12

Outra ação integrada de reforço à segurança no interior do Estado foi a operação Patrulha Rural 2020, com objetivo de coibir e reprimir os crimes de homicídio, roubo, furto e tráfico de drogas nas áreas rurais que compõem os municípios da Risp 12. A ação ocorreu entre os dias 5 e 20 de maio, no município de Pontes e Lacerda e Distritos Máquina Queimada, Glena Pecuária e Matão.

Foi cumprido um mandado de prisão, além de outras três pessoas que foram presas em flagrante, e quatro que foram conduzidas à delegacia. Na ação, integrantes da Polícia Militar (PM-MT) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) abordaram 87 pessoas e 52 veículos, dos quais um foi recuperado.

Os bombeiros realizaram seis ações de prevenção e 14 orientações à população, principalmente no sentido de conscientizar quanto aos riscos das queimadas rurais, comumente iniciadas após a chuva.

“A operação teve por objetivo gerar sensação de segurança e aproximação com a população das comunidades, que ficam mais afastadas de postos policiais. Por isso, foram intensificadas rondas ostensivas rurais e diferentes tipos de ações policiais nas comunidades rurais, como visitas comunitárias as pequenas e grandes propriedades da região”, frisou o coronel PM Victor Fortes.

Outras operações

Está em andamento também, na Risp 1, a operação integrada “Segurança Total II”. Os focos são nos municípios de Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço e entorno, principalmente em regiões de propriedades rurais.

A primeira etapa, realizada entre os dias 15 e 19 de maio, resultou no cumprimento de mandado de uma prisão preventiva, condução de três pessoas à delegacia, apreensão de dois veículos, entre outras ações.

Ainda serão realizadas outras etapas ao longo dos próximos meses. Participam integrantes da PM-MT e da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT).

Em abril deste ano, no dia 29, sete pessoas foram presas por envolvimento em crimes de homicídio e tráfico de drogas, no município de Colniza (1.042 km ao Norte de Cuiabá) e entorno.

A ação fez parte da operação integrada “Vitae II”, deflagrada pela Sesp-MT, também com a participação da PM-MT, PJC-MT (incluindo as unidades especializadas) e de outros órgãos da segurança pública: Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Sistema Penitenciário, e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).