Novos profissionais do Programa Mais Médicos começam a trabalhar em Mato Grosso

Das 53 vagas referentes à última homologação do programa, 52 foram preenchidas

Profissionais do Mais Médicos já podem indicar os municípios de atuação
Gustavo Bezerra / arquivo Ministério da Saúde

Os novos profissionais cadastrados no Programa Mais Médicos, executado pelo Ministério da Saúde com o apoio dos estados e municípios, já trabalham nas unidades para as quais foram destinados. Das 53 vagas referentes à última homologação do programa, 52 foram preenchidas – sendo que apenas o município de Juara registrou uma desistência.

De acordo com a Coordenadora de Atenção Primária da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Regina Paula de Oliveira Amorin Costa, a vaga restante será preenchida ainda neste mês, pelo Governo Federal, que publicará portaria designando um profissional para atuar no município.

“É positiva a avaliação do Projeto Mais Médicos no estado de Mato Grosso, que conta atualmente com 235 médicos distribuídos em 102 (72%) municípios e nos cinco (100%) Distritos Sanitários Indígenas (DSEI), atendendo aproximadamente 811 mil mato-grossenses e contribuindo com a qualificação do processo de trabalho das equipes e da Atenção à Saúde ofertada a nossa população”, destacou.

O município de Colniza contará com o trabalho de três médicos e, em Marcelândia, serão dois médicos em atuação. A coordenadora ainda informou que cada um dos outros 19 municípios contarão com o auxílio de um médico. O atendimento do programa também engloba os Distritos Sanitários Indígenas localizados nas regiões do Araguaia (com 13 médicos), Xingu (com quatro médicos), Kaiapó (com quatro médicos) e Xavante (com oito médicos).

Importância para MT

O Mais Médicos tem o objetivo de diminuir a carência de profissionais da medicina nas regiões prioritárias para o Sistema Único de Saúde (SUS) e de reduzir as desigualdades regionais na área da Saúde. O programa contribuiu para o fortalecimento e a qualificação da prestação de serviços de Atenção Primária à Saúde em Mato Grosso.

O projeto apresenta resultados bastante significativos, particularmente em regiões onde vivem populações vulneráveis e em locais que enfrentavam dificuldades para fixar profissionais.

“Destacamos que todos os médicos participantes do programa Mais Médicos cursam especialização em Atenção Básica, na modalidade de ensino à distância, tendo como produto um Projeto de Intervenção, que tem proporcionado interessantes experiências e melhorias para a localidade em que atuam”, avalia a coordenadora.

Confira o preenchimento e distribuição das vagas do Programa Mais Médicos em Mato Grosso:

MUNICÍPIO / DSEINº DE VAGAS PREENCHIDAS
ALTO ARAGUAIA1
ALTO BOA VISTA1
APIACAS1
BOM JESUS DO ARAGUAIA1
BRASNORTE1
COLNIZA3
COTRIGUACU1
DISTRITO SANITARIO ESPECIAL INDIGENA ARAGUAIA4
DISTRITO SANITARIO ESPECIAL INDIGENA ARAGUAIA9
DISTRITO SANITARIO ESPECIAL INDIGENA KAIAPO MATO GROSSO4
DISTRITO SANITARIO ESPECIAL INDIGENA XAVANTE8
DISTRITO SANITARIO ESPECIAL INDIGENA XINGU4
JUARA0
LUCIARA1
MARCELANDIA2
NOVA MARINGA1
NOVA MONTE VERDE1
NOVA XAVANTINA1
NOVO SANTO ANTONIO1
PARANAITA1
PEIXOTO DE AZEVEDO1
PORTO ALEGRE DO NORTE1
PORTO ESPERIDIAO1
RESERVA DO CABACAL1
SAO JOSE DO XINGU1
TANGARA DA SERRA1
TOTAL52