Novos computadores integrarão os 141 municípios ao sistema de regulação de pacientes

Mayke Toscano

Os 141 municípios mato-grossenses estão recebendo da Secretaria de Estado de Saude (SES/MT) computadores para a conclusão da implantação do Sistema Nacional de Regulação (Sisreg), que vai dinamizar exames e consultas de média e alta complexidade, internações e cirurgias pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e também dar transparência e resolutividade com reflexos diretos na qualidade dos serviços prestados ao cidadão.

A entrega dos 1.552 equipamentos teve início nesta quinta-feira (17) durante o ato Regulação MT 100%, com a presença do governador Pedro Taques, secretários de estado e secretários municipais de saúde e prefeitos dos 28 municípios da área de abrangência dos Escritórios Regionais de Saúde (ERS) da Baixada Cuiabana, Tangará da Serra e Diamantino.

“Desde 2002, quando o sistema de regulação foi implantado, o serviço não recebeu mais nenhum tipo de investimento. Então, a entrega destes computadores representa um grande avanço na garantia de acesso da população mato-grossense aos serviços de média e alta complexidade ofertados pelo SUS”, pontuou o governador Pedro Taques.

Taques observou que a medida que a regulação dos pacientes se torna resolutiva, a judicialização da saúde tente a diminuir. “As liminares impedem o processo democrático e como todos os municípios estarão interligados, a procura por leitos de UTI, por exemplo, será agilizada, evitando a judicialização”, ponderou.

O prefeito de Santo Afonso, Joabe Almeida, comemorou. “Nós temos que agradecer o Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Saúde porque estes equipamentos vêm para agilizar o atendimento à população, e melhorar as condições de trabalho, dando mais conforto e segurança aos nossos servidores.

Este é um governo que olha para os menos favorecidos, que olha para municípios grandes e pequenos como Santo Afonso que tem cinco mil habitantes”, ressaltou o prefeito.

O investimento no sistema municipal de regulação também foi destacado pela prefeita de Alto Paraguai, Diane Alves. “É muito importante porque na saúde os computadores são essenciais. Além de dinamizar a regulação dos pacientes vai agilizar a alimentação dos sistemas federais e estaduais relacionados a recursos”.

Prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira também compareceu ao ato para receber 36 computadores que atenderão toda a rede de saúde do município. “Vai contribuir sobremaneira para o sistema de regulação, porque até agora isso tem sido feito por telefone com o uso de papéis. Agora teremos uma regulação informatizada”.

Zema Fernandes, prefeito de Nortelândia, observou que os munícipes serão os grandes beneficiados com a instalação do sistema Sisreg. “A saúde espera desde 2009 pelo sistema e neste governo chegamos a efetiva regulação no Sistema Único de Saúde.

Os municípios são a base do estado e somos braço direito nessa luta para termos uma saúde 100%. Juntos estamos tirando a nossa população da escuridão, porque agora ela poderá de fato enxergar os procedimentos que são feitos dentro da saúde. O estado de Mato Grosso só tem a ganhar”.

O assessor especial da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), que representou o secretário Luiz Soares, lembrou que somente agora, nesta gestão, o governo conseguiu destravar a implantação do Sisreg para a modernização do sistema de regulação e que se arrasta desde 2009.

“A entrega desses computadores é muito grandiosa, porque representa a transparência púbica e é importantíssima para os pacientes, parentes e servidores e para o processo de salvar vidas dentro do SUS”.

Para Wanger Simplício, o programa Regulação MT 100% é um instrumento que veio para alcançar os 141 municípios de Mato Grosso, uma  oportunidade a mais de acompanhar os pacientes regulados para exames, consultas, internações e cirurgia, para ter um panorama de ocupação dos leitos que o SUS contrata junto aos serviços privados, privados filantrópicos e aos serviços públicos, dando a garantia de que a regulação está ocorrendo dentro dos trâmites legais, técnicos e de transparência pública.

Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado Leonardo lembrou que tem uma intensa proximidade com a saúde por ser médico, e em especial por ter vivenciado o dia a dia do setor.

“O último investimento na regulação foi em 2002, ainda no governo do nosso saudoso Dante de Oliveira. Em 2009 o governo federal liberou R$ 6 milhões para a implantação do sistema, porém essa verba foi devolvida e agora passados nove anos o Sisreg, que é um sistema cedido gratuitamente pelo governo federal, é finalmente consolidado, graças a medido do governo que em 2015 conseguiu recuperar o recurso financeiro e investir no Sisreg. Não é milagre, é trabalho, é transparência”, afirmou o deputado.

Por meio do Sisreg, que é um sistema on-line do Ministério da Saúde, será possível garantir o gerenciamento de todo Complexo Regulatório da rede básica à internação hospitalar, humanizando os serviços, proporcionando o controle do fluxo e a otimização na utilização dos recursos. Inclusive poderá aumentar a oferta através de contratos com instituições privadas e criação de novas unidades públicas capazes de atender com qualidade e eficiência.

Regulação 100%

O Estado de Mato Grosso, situado na região Centro-Oeste do Brasil, possui hoje uma população de 3.224.357 habitantes (últimos dados do IBGE), dos quais 2,6 milhões dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamentos médicos, com uma representatividade de 84,1% de adesão.

Por meio do programa Regulação MT 100% está sendo possível estruturar e integrar as Centrais de Regulação Municipais e os Complexos Reguladores Regionais por meio do sistema Sisreg, unificando as informações das atividades realizadas nas unidades.

Dessa forma, reorganizando o atendimento nos serviços do SUS e atendendo a real necessidade e prioridade da população de forma igualitária, será possível assegurar que todas as unidades de saúde ofertem as mesmas condições de acolhimento aos usuários e favorecer o monitoramento via sistema.