Mulher é presa transportando cerca de 1 quilo de cloridrato de cocaína escondido na cintura em MT

Foto: Polícia Civil-MT

Aproximadamente 1 quilo de cloridrato de cocaína foi apreendido pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), na noite de terça-feira (26.01) em Várzea Grande.

A peça da substância ilícita envolta em saco plástico, estava presa com fita adesiva no corpo de uma mulher, na região da cintura. A suspeita de 21 anos foi autuada em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Foto: Polícia Civil-MT

As investigações iniciaram após denúncia sobre uma van que estava vindo do município de Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá), com destino a cidade de Várzea Grande, bem como uma das passageiras estava transportando certa quantidade de entorpecente.






Com base nas informações, os policiais civis da DRE passaram a diligenciar quando em uma rua do bairro Cohab Santa Isabel, localizaram um veículo com as mesmas características mencionadas na denúncia.

Na abordagem da van de transporte coletivo, a passageira suspeita foi identificada e durante entrevista a mesma informou que não possuía mala e também não estava com nada ilícito.

Porém foi solicitado apoio a uma policial penal que também estava na van, para proceder com a busca pessoal, momento em que a suspeita revelou que estava com uma peça de entorpecente presa ao seu corpo, através de uma faixa elástica de cor rosa.

Em seguida a jovem foi encaminhada para a DRE onde foi interrogada. Ao levantar a blusa para uma investigadora, foi encontrado cerca de 1 quilo de cloridrato de cocaína.

Diante do flagrante a conduzida foi autuada por tráfico de drogas, e após a confecção dos autos a mesma foi colocada à disposição da Justiça. As investigações continuam para apurar o destino do entorpecente, e para identificar outros possíveis envolvidos no crime.

Denúncias

Além do disque denúncia via 197 da Polícia Civil, a DRE conta com um canal exclusivo para recebimento de informações referentes ao tráfico de drogas. Pelo telefone (65) 9 9989-0071 (whatsapp) podem ser feitas denúncias à DRE. O sigilo é absoluto.