MT planeja empregar uso controlado do fogo para prevenção de incêndios

Queima prescrita é indicada para diminuição de material combustível, prevenindo grandes incêndios

MT planeja empregar uso controlado do fogo para prevenção de incêndios
Especialistas em gestão de fogo em áreas protegidas dos Estados Unidos, Portugal, Espanha e do Brasil participaram de encontro sobre o tema no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães - Foto por: Comitê do Fogo

O Estado de Mato Grosso, por meio do Comitê do Fogo, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Corpo de Bombeiros Militar, estuda aplicar a técnica de Manejo Integrado do Fogo (MIF) para diminuição de material combustível, prevenindo incêndios florestais de grandes proporções.

A técnica será aplicada, inicialmente, na Área de Proteção Ambiental (APA) de Chapada dos Guimarães por profissionais da Sema, CBM-MT e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) com o acompanhamento de professores e respectivos alunos da graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Para planejar o emprego da técnica na unidade de conservação estadual, o grupo se reuniu na sede da UFMT em Cuiabá nesta quarta-feira (12.06). O acompanhamento da instituição de ensino irá garantir o desenvolvimento das pesquisas necessárias a fim de avaliar a aplicação do MIF no cerrado mato-grossense.

A prescrição de uso do fogo controlado é uma técnica aplicada em diversos países, cuja utilização em áreas pré-determinadas e autorizadas, diminui quantidade de material combustível e previne os grandes incêndios florestais que podem ocorrer na época de seca.

“O fogo controlado é prescrito assim como uma receita médica. Então, são indicadas as áreas para queima, fragmentando a vegetação para dificultar a propagação dos incêndios que causam grandes danos ambientais e prejuízos econômicos”, explica o secretário Executivo do Comitê Estadual de Gestão do Fogo, coronel BM Paulo Barroso. De acordo com ele, o projeto-piloto que será realizado na APA Chapada dos Guimarães fornecerá as informações e subsídios necessários para a definição da aplicação da técnica em projetos de média e larga escala.

Capacitação

Para trocar experiências e melhorar os planejamentos e as técnicas do uso do fogo, 40 profissionais em gestão de fogo em áreas protegidas dos Estados Unidos, Portugal, Espanha e do Brasil participaram do III Intercâmbio Internacional de Manejo Integrado do Fogo (XFire). O encontro foi organizado pela Coordenação de Prevenção e Combate a Incêndios (COIN) do ICMBio e ocorreu no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães entre 02 e 10 de junho.

Participaram do evento servidores do ICMBio, Ibama, Funai, Comitê Estadual de Gestão do Fogo/SEMA-MT, CBM-MT e representantes internacionais dos Serviços Florestal Americano, Português e Espanhol. Os profissionais mato-grossenses tiveram a oportunidade de aprender técnicas como gestão da fumaça nas queimas prescritas, direcionando a fumaça de forma que não impacte negativamente a segurança e a população como aeroportos, estradas e cidades. Os especialistas internacionais também compartilharam boas práticas sobre a prescrição de uso do fogo controlado.

A técnica já é utilizada pelo ICMBio no bioma cerrado desde 2012 em um projeto desenvolvido na região do Jalapão, Tocantins. De acordo com projeções do órgão federal, a cada dois dólares investidos na prevenção dos incêndios, a economia para combater o fogo pode chegar a até 80 dólares.