Motoristas de carretas são multados por trafegar no perímetro urbano de Rondonópolis

Motoristas de carretas são multados por trafegar no perímetro urbano de Rondonópolis
Foto: Cleomar Pilar

A Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito, está intensificando no período noturno a fiscalização para coibir o trânsito de carretas no perímetro urbano.

A fiscalização, que recebe o nome de Operação Vagalume, realizada, com o auxílio da Polícia Militar (PM), na noite desta terça-feira, por exemplo, na avenida Bandeirantes, na região do Jardim das Flores, saída para MT-130, resultou em 63 autos de infrações, num intervalo de cinco horas. Os motoristas autuados pagarão multa de cerca de R$ 130,00 e terão quatro pontos negativos na carteira de habilitação.

De acordo com o Secretário Municipal de Transporte e Trânsito, Rodrigo Metello, as operações no período noturno estão sendo realizadas com mais frequência, pois, em virtude das condições precárias do anel viário, que é de responsabilidade do Estado, a circulação de carretas e caminhões nas vias urbanas têm aumentado, gerando reclamações de moradores e danos paras as vias locais.

“Estamos há algum tempo fazendo fiscalizações para coibir a circulação de carretas e caminhões em vias da cidade. Além das fiscalizações de rotina realizadas durante o dia, estamos intensificando no período noturno, com abordagens em pontos diferentes de Rondonópolis, visando à redução de riscos relacionados ao tráfego deste veículos pesados nas nossas ruas”, informou Metello.

O gerente do Departamento de Trânsito da Sentar, Severino da Silva Neto, o Nino, lembra que as carretas não podem circular na Zona de Restrição Máxima, que compreende o perímetro urbano da cidade. Somente são liberados para entrar caminhões para descarregarem no comércio, devidamente identificados com nota fiscal, das 8h às 18h.

“Estamos intensificando esse trabalho de fiscalização no período da noite, as chamadas operações Vagalume, em vários pontos da cidade, com duas e três equipes, para estar coibindo este tráfego irregular no perímetro urbano de carretas e caminhões, que prejudica a mobilidade, causa vários danos para as vias e pode causar acidente de trânsito com pedestres e ciclistas”, comentou Nino, lembrando que quem infringe a lei, comete uma infração média, sujeita a multa de R$ 130,16 e registro de quatro pontos na carteira.